O que é coworking? A resposta parece fácil, se não fosse mais complexa do que parece. O coworking pode ser descrito de diferentes formas e intensidades e, mesmo sendo associado por muita gente a um espaço físico compartilhado, a essência vai além.

A resposta mais adequada, além do que já foi mencionado, é que o coworking traz uma melhor prática de trabalho, envolvendo cultura organizacional e de colaboração. “A cultura de coworking transforma modelos de trabalho e ambientes de inovação e é extremamente relevante para as novas tendências de mercado que envolvem o futuro dos negócios, não só a partir da transformação de mindset causada pela tecnologia, chamada transformação digital, mas pela necessidade de resgate da transparência das relações humanas e da confiança entre os profissionais que buscam novos modelos de trabalho, priorizando critérios como qualidade de vida, mobilidade, autonomia, responsabilidade e colaboração”, explica Melina Alves, fundadora e CEO da DUXcoworkers.

A DUXcoworkers é a primeira empresa no país e pioneira a fazer das boas práticas de UX e do coworking sua cultura de trabalho e desenvolve soluções a partir da inteligência coletiva centrada no usuário. Melina explica que estudos sobre o mercado e comportamento das novas gerações, que têm por base pesquisas interativas que trazem as impressões das pessoas, indicam que o futuro inspira a mudança dos modelos tradicionais de trabalho.

É cada vez mais evidente que a humanidade tem um futuro compartilhado e esse movimento tende a levar ao desenvolvimento de negócios de forma colaborativa. O futuro projeta conceitos de ética, prosperidade, construção de cidades inteligentes e de impacto social, dentro da perspectiva do Brasil. Melina destaca que o compartilhamento de conhecimento é um dos melhores caminhos para o desenvolvimento de um projeto, e é aí que o coworking entra. “Tecnicamente o espaço físico é apenas um facilitador desse processo, ideia ou um projeto, mas não parte fundamental da equação”, complementa Melina.