A Tera, empresa de educação com foco em profissões e habilidades da Economia Digital, visando fortalecer o trabalho à distância de seus funcionários, desenvolveu práticas que organizam o ambiente de trabalho online. Agora os profissionais da empresa contam com mais agilidade, eficiência e uma atuação mais saudável.

As iniciativas da empresa envolvem:

Escritório virtual

A primeira iniciativa foi a migração do escritório físico para o virtual. Para isso, a empresa contou com a ajuda de um software adaptado pelo próprio time de tecnologia e que permite que a equipe consiga conviver virtualmente como se estivesse no mesmo escritório.

Mas os funcionários não precisam estar conectados o tempo todo. Para marcar uma reunião, por exemplo, basta que as pessoas entrem na mesma sala e façam uma videochamada. No entanto, para quem não quer ser incomodado, existe a sala de concentração. E o mais legal é que existe uma sala virtual para uma conversa mais descontraída, assim, em momentos de descontração ´s só ir até o lobby.

Guia de boas práticas

A empresa também criou um guia de boas práticas de comunicação. Com o equilíbrio entre ferramentas de comunicação síncronas (ao vivo) e assíncronas (cada pessoa no seu tempo), a Tera desenvolveu uma apresentação de todas as ferramentas digitais usadas pela escola, assim como suas funções, benefícios e o passo a passo para utilização.

“Um exemplo é o uso de comunicador instantâneo para notificar apenas durante o horário de trabalho e, caso a pessoa não esteja acessível, emojis ajudam a equipe a saber o seu status. Outra recomendação é para as reuniões em vídeo, que devem acontecer com a câmera ligada e a agenda compartilhada previamente com os convidados”, comenta Leandro Herrera, CEO da Tera.

Padronização dos projetos

A digitalização precisou chegar á todos os setores da empresa, então, no setor de projetos foi criada uma base de conhecimento (wiki) completa, para que todos os documentos, planos, processos e dados da Tera fossem organizados, com fácil acesso para qualquer pessoa da equipe.

“No home office, não tem um colega do lado para ajudar quando surgir dúvida da estrutura a ser seguida ou de localização de determinado projeto na rede. Isso pode gerar perda de tempo e até mesmo estresse”, comenta Thamires Aiello, a idealizadora do projeto de facilitação de trabalho remoto da Tera. Para complementar, toda a equipe passou por uma imersão de acesso dos softwares disponíveis na empresa.

Mas a Tera não só organizou o ambiente digital, a empresa também ofereceu infraestrutura e benefícios adaptados ao novo ambiente profissional. Os colaboradores receberam em suas residências, mesas, cadeiras, monitores entre outros equipamentos.

E não parou apenas na estrutura, a empresa ainda ofertou um serviço de atendimento psicológico individual, para suporte emocional e mental neste momento de transição. “Esse mês, toda a equipe recebeu um auxílio de trabalho remoto: valor em dinheiro para utilizar como quiser, como por exemplo, na compra de um pacote melhor de internet”, concluiu a idealizadora.

Ao contrário do que se imagina, a Tera começou o projeto antes do anúncio da pandemia, onde decretou o modelo de trabalho até o fim do ano.