A PACCAR Financial, empresa financeira ligada à DAF Caminhões, celebra seu primeiro ano de operação no Brasil com resultados além do esperado. Foram R$ 562 milhões em carteira, até maio de 2020. Além disso, a Instituição contou com mais de 1.000 unidades financiadas. Com isso, a participação média nas vendas DAF representou de 33% no período.

Desde junho de 2019, primeiro de mês de operações no Brasil, a carteira de crédito do Banco apresentou crescimento constante. De dezembro do ano passado, até maio de 2020, a Instituição apresentou um crescimento nas operações em 14%. A expectativa da PACCAR Financial é encerrar dezembro de 2020 com R$ 700 milhões em carteira, um crescimento de 41% em comparação ao mesmo mês de 2019.

João Petry, Diretor Geral da PACCAR Financial no Brasil acrescentou que o aporte inicial da empresa, no valor de R$ 100 milhões de reais, logo teve que ser ampliado para atender à demanda do mercado nacional. O capital social da instituição, hoje, é de aproximadamente R$ 500 milhões de reais, cinco vezes o valor investido no início do Banco no Brasil. A estrutura da PACCAR Financial também cresceu, com 4 regionais e 35 colaboradores diretos. A sede está localizada em um escritório independente dentro do Parque Industrial da DAF, em Ponta Grossa, no Paraná.

Modalidades de crédito

Além de operar com produtos de CDC (Crédito Direto ao Consumidor), A PACCAR Financial também opera com Floor Plan, esse voltado exclusivamente à Rede de Concessionárias DAF. No último ano, 56% das operações do Banco foram de CDC e 44% floorplan. A expectativa é que esta relação seja ampliada, crescendo as operações de varejo nos próximos meses.

Além disso, os produtos ligados ao BNDES (Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social), como o Finame, devem começar a ser comercializados em 2021. A instituição também estuda o lançamento de Leasing no próximo ano.

Taxa de juros e atrasos acima de 30 dias

A sinergia com a fábrica e a solidez da PACCAR Financial no mundo permitiu ao Banco trabalhar com condições especiais para o cliente DAF, aplicando taxas de juros que começam em 0,67% ao mês, em contratos de CDC com prazos de 60 meses (valor praticado em junho de 2020). Além disso, os atrasos acima de 30 dias, na média de junho de 2019 a maio de 2020, representaram menos de 1% da carteira.

“Mesmo diante do cenário econômico abalado pela pandemia, avaliamos que a inadimplência da nossa carteira deve continuar inferior à média do mercado. Investimos bastante em avaliação de risco e mantemos o DNA do grupo de relacionamento com os clientes, que nos possibilita avaliar caso a caso e, se necessário, auxiliar em renegociações de contratos, sem que o cliente precise ficar inadimplente”, avalia o Diretor Geral.