Seguindo as novas tendências do mercado, a gamificação tornou-se abundante nas áreas da educação, psicologia e negócios, já que ela usa práticas fluídas dos jogos para incrementar os processos das empresas e pessoas. Portanto, através da estrutura de jogos (objetivos, regras, prêmio para quem alcança o objetivo), é possível resolver problemas, aperfeiçoar aprendizados, estimular pessoas, entre as mais variadas formas de melhorias.

Um caminho trilhado pela gamificação corporativa, por exemplo, é encorajar os seus funcionários a buscarem o aperfeiçoamento das suas aptidões e melhorar a gestão dos negócios na totalidade.

“Os jogos cooperativos ajudam na gestão e no desenvolvimento de pessoas. É muito natural para o ser humano agir de forma individual, pensando apenas em si mesmo, o que faz com que o senso de cooperação fique em segundo plano”, explica o especialista em comunicação, liderança e desenvolvimento humano e fundador da Conte, Matheus Jacob.

Novos rumos da gamificação

Através dos jogos, pode-se ensinar as pessoas quais as maneiras como lidar e gerir as diferentes situações enfrentadas dentro das organizações, reafirmando compromisso de que o desempenho e os resultados são bem mais positivos em relação a outras medidas adotadas pelas empresas.

Inclusive, seguindo as novas direções da gamificação, a Fugativa Escape Games e a XGEN, especialista em soluções de relacionamento digital, firmaram uma parceria para desenvolver um modelo treinamento corporativo gamificado, adaptado aos dias atuais por meio do chatbot, permitindo que empresas realizem treinamentos, avaliações e processos seletivos.

Denominada de Chat Bot Game, a ferramenta pode ser criada nos diversos canais de comunicação online, como WhatsApp, Facebook Messenger, WebChat, Apple Business Chat, Telegram e Google RBM, além dos próprios canais do cliente. Além disso, a produção do conteúdo abordado os treinamentos, podem ser criado tanto pelo cliente quanto pela equipe do Chat Bot Game.

Resultados positivos

Por exemplo, uma das vantagens de se ter um treinamento gamificado é que ele consegue estimular o interesse e induzir as pessoas a participarem mais, gerando resultados satisfatórios do que os utilizados nos métodos tradicionais, além da capacidade de avaliar habilidades como raciocínio abstrato e atenção. Neste ponto as empresas tem a oportunidade de saber onde há uma maior quantidade de erros, reforçando o treinamento em determinado quesito.

O modelo disponível para testes simula o roubo a um museu. O participante recebe pistas que o levam na direção de desvendar o enigma, onde será o roubo, o que será roubado e para onde os assaltantes planejam fugir.

Contudo, o investimento numa ferramenta virtual foi uma maneira encontrada de manter os negócios ativos, já que a maioria dos serviços em ambientes físicos estão suspensos devido ao período de isolamento social e adotar essa nova abordagem de trabalho, facilitou a vida de clientes e empresas em busca de um conectividade mais real.