Em tempos de transformação digital, como isolamento social, não dá para pedir a todo momento que documentos físicos sejam levados em lugares diversos apenas para a coleta de uma assinatura. E a busca por apps que permitam a assinatura eletrônica tem crescido ainda mais nos últimos meses. A DocuSign, pioneira em assinaturas eletrônicas e líder na gestão de documentos em nuvem, parte do DocuSign Agreement Cloud, tem se beneficiado com essa demanda e anunciou aumento de 39% em seu negócio, no trimestre fevereiro-março-abril.

Dan Springer, CEO da DocuSign, atribuiu o crescimento à alta demanda de transformação digital trazida pela pandemia: “Nossos fortes resultados no primeiro trimestre refletem nossa capacidade de ajudar as organizações a acelerarem sua transformação digital à medida que se adaptam ao ambiente de negócios em mudança, ampliado pelo COVID-19. Muitos estão dando seus primeiros passos conosco, enquanto outros estão expandindo suas iniciativas. Lideradas pela assinatura eletrônica, nossas ofertas de gerenciamento de contratos na nuvem não estão apenas ajudando os clientes a continuarem com os negócios em tempos de crise, mas continuarão a agregar valor à medida que o mundo emergir”.

Um trimestre para entrar para a história da empresa, que registrou uma receita total de US$ 297,0 milhões, um aumento de 39% ano a ano. Do montante, o valor referente a receita de assinaturas (subscription revenue) foi de US$ 280,9 milhões, um aumento de 39% em relação ao ano anterior e US$ 16,1 milhões referente aos serviços profissionais e outras receitas, um aumento de 29% em comparação ao mesmo período do ano passado.

Mas não parou por aí, o faturamento foi de US$ 342,1 milhões, um aumento de 59% em relação ao ano anterior. A empresa registrou fluxo de caixa livre de US$ 32,8 milhões, comparado a US$ 30,4 milhões em 2019. Os lucros, equivalentes de lucros, lucros restritos e investimentos foram de US$ 898,3 milhões no final do trimestre.

A empresa comemora esse crescimento de quase 40%, em um trimestre onde empresas de outros segmentos tiveram baixas em suas receitas. O tipo de negócio da empresa contribuiu para que esse crescimento acontecesse. Alta demanda para serviços já ofertados!