Categorias
Noticias

ImportsBR passa por expansão e se torna ImportsBR Group

A ImportsBR Áudio, Vídeo e Automação, empresa que há 18 anos atua no segmento tecnológico e com showrooms da Casa Savant em São Paulo, Rio de Janeiro e Flórida, enxergou no meio da crise econômica a possibilidade de se expandir. Mas recentemente fez parceria com 5 empresas (AR7, Best Connection, Breton, Sony e Vip Door) e expandiu-se para ImportsBR Group e, a partir desse mês, o estabelecimento terá parceiros representantes das cinco parceiras dentro da empresa e passará a se chamar ImportsBR Group.

O que muda com as parcerias?

Além dos serviços de áudio, de vídeo e de automação, as empresas parceiras também disponibilizaram os seus produtos no showroom, assim os visitantes têm a experiência completa de uma casa 100% automatizada, moderna e tecnológica e podem elaborar os projetos para as suas casas e seus escritórios sem precisar visitar diversos estabelecimentos, afinal, você encontra todos os recursos em um mesmo ambiente. O que é uma sacada muito boa e, certamente, atrairá muitos clientes tecnológicos.

Como surgiu a ideia da expansão?

O desejo de ofertar aos clientes mais possibilidades, fez com que a expansão fosse pensada, inclusive para apresentar outras opções que muitas vezes são até desconhecidas e, que, certamente, encheriam os olhos dos clientes, os fazendo repensar seus projetos para alinhar à automação completa de suas residências.

Já pensou encontrar automação, ar condicionado de última geração, móveis desenvolvidos pelos melhores designers, produtos de última qualidade e segurança tudo em um único lugar? Tudo isso será possível com essa parceria, que trará ainda mais modernidade na hora de exibir para o cliente as infinitas possibilidades elencadas pela ImportsBR Group.

Para atender a todas as necessidades, a loja sediada em São Paulo passou por um período de adaptações e reformas em toda a sua estrutura e está pronta para receber clientes e visitantes que desejam conhecê-la.

Categorias
Bancos Noticias

PagBank agora aceita cartão de crédito para recarga de celular e devolve 2% do valor

Os clientes do PagSeguro PagBank, que promove soluções inovadoras em serviços financeiros e meios de pagamento, agora poderão contar com mais uma facilidade: recarga do celular utilizando o cartão de crédito. Além disso, também é possível efetuar o pagamento utilizando o saldo disponível na conta PagBank, o cartão pré-pago e o cartão da conta, sem nenhum custo adicional para o cliente.

Cashback

Além de oferecer mais facilidade e segurança, independentemente do meio de pagamento, o PagSeguro PagBank ainda devolve ao cliente 2% do valor da recarga no mesmo dia. O valor de cashback recebido não expira e pode ser acumulado para uso em uma próxima recarga de celular, em outras palavras, cashback totalmente utilizável.

“Nosso foco constante é oferecer mais praticidade para que nosso cliente resolva tudo direto no app, sem precisar sair de casa. Nosso cliente agora pode recarregar o celular de maneira segura, pagando com cartão de crédito. Além disso, tem a vantagem de receber parte do valor da recarga de volta, na hora”, comenta Ricardo Dutra, CEO do PagSeguro PagBank.

O PagBank

Além de ser grátis, o PagBank é um banco completo. Com ele, é possível fazer e receber TEDs e transferências ilimitadas e gratuitas para qualquer banco, pagar contas, fazer pagamentos via QR Code nas Moderninhas do PagSeguro PagBank e ganhar 10% de cashback.

Ainda é possível, inclusive, a solicitação de um cartão de crédito internacional grátis que pode ser utilizado para compras em lojas e na internet, para pagar aplicativos e serviços como Uber, Spotify e Google Play e ter acesso a saques grátis (dois por mês, para clientes que fazem aplicação em CDB ou portabilidade de salário para o PagBank) em toda rede Banco 24horas.

Para aplicação em CDB, o PagBank ainda exibe outra vantagem, que é a de o cliente poder fazer a aplicação a partir de R$ 500,00. Além disso, alguns CDBs oferecem rendimentos de até 30% a mais que a poupança (120% do CDI) e com garantia FGC. Todos os clientes que aplicarem em CDBs podem também pedir um cartão de crédito VISA internacional, totalmente grátis, sem anuidade. No entanto, o cartão terá o limite de crédito igual ao valor investido no CDB.

Categorias
Noticias

Processos por meio de Gamificação ajudam os empreendedores

Seguindo as novas tendências do mercado, a gamificação tornou-se abundante nas áreas da educação, psicologia e negócios, já que ela usa práticas fluídas dos jogos para incrementar os processos das empresas e pessoas. Portanto, através da estrutura de jogos (objetivos, regras, prêmio para quem alcança o objetivo), é possível resolver problemas, aperfeiçoar aprendizados, estimular pessoas, entre as mais variadas formas de melhorias.

Um caminho trilhado pela gamificação corporativa, por exemplo, é encorajar os seus funcionários a buscarem o aperfeiçoamento das suas aptidões e melhorar a gestão dos negócios na totalidade.

“Os jogos cooperativos ajudam na gestão e no desenvolvimento de pessoas. É muito natural para o ser humano agir de forma individual, pensando apenas em si mesmo, o que faz com que o senso de cooperação fique em segundo plano”, explica o especialista em comunicação, liderança e desenvolvimento humano e fundador da Conte, Matheus Jacob.

Novos rumos da gamificação

Através dos jogos, pode-se ensinar as pessoas quais as maneiras como lidar e gerir as diferentes situações enfrentadas dentro das organizações, reafirmando compromisso de que o desempenho e os resultados são bem mais positivos em relação a outras medidas adotadas pelas empresas.

Inclusive, seguindo as novas direções da gamificação, a Fugativa Escape Games e a XGEN, especialista em soluções de relacionamento digital, firmaram uma parceria para desenvolver um modelo treinamento corporativo gamificado, adaptado aos dias atuais por meio do chatbot, permitindo que empresas realizem treinamentos, avaliações e processos seletivos.

Denominada de Chat Bot Game, a ferramenta pode ser criada nos diversos canais de comunicação online, como WhatsApp, Facebook Messenger, WebChat, Apple Business Chat, Telegram e Google RBM, além dos próprios canais do cliente. Além disso, a produção do conteúdo abordado os treinamentos, podem ser criado tanto pelo cliente quanto pela equipe do Chat Bot Game.

Resultados positivos

Por exemplo, uma das vantagens de se ter um treinamento gamificado é que ele consegue estimular o interesse e induzir as pessoas a participarem mais, gerando resultados satisfatórios do que os utilizados nos métodos tradicionais, além da capacidade de avaliar habilidades como raciocínio abstrato e atenção. Neste ponto as empresas tem a oportunidade de saber onde há uma maior quantidade de erros, reforçando o treinamento em determinado quesito.

O modelo disponível para testes simula o roubo a um museu. O participante recebe pistas que o levam na direção de desvendar o enigma, onde será o roubo, o que será roubado e para onde os assaltantes planejam fugir.

Contudo, o investimento numa ferramenta virtual foi uma maneira encontrada de manter os negócios ativos, já que a maioria dos serviços em ambientes físicos estão suspensos devido ao período de isolamento social e adotar essa nova abordagem de trabalho, facilitou a vida de clientes e empresas em busca de um conectividade mais real.

Categorias
Noticias

“Cultura organizacional: ou te absorve ou te expele”

A crise provocada pelo coronavírus fez com que empresas do mundo inteiro precisasse se adequar às novas demandas de um “novo normal”. Essas empresas vão, inclusive, precisar de solidez para superar esse momento e, neste contexto, a cultura organizacional é um fator determinante. Esse pensamento se alinha com o de Laio Santos, head da Rico.com.br, apresentada durante entrevista para Rafael Marino, CMO da EqSeed, durante episódio do Na Linha de Frente, podcast produzido pela  fintech.

A entrevista

Na entrevista concedida pelo head, entre outros assuntos, Laio detalhou a importância das pessoas para a criação da cultura organizacional e qual é o perfil de líder que mais se destaca nesse cenário.

Segundo ele: “Cultura é um negócio muito forte, que te absorve ou te expele. E quando se tem cultura de fato, é importante que se saiba quem são as pessoas com a maior probabilidade de conseguir encaixar e fazer crescer. As pessoas mais diferentes que eu já vi querem garantir que a todo o tempo elas estejam atentas e que estejam tentando dominar mais o cenário que fazem parte. Essas pessoas navegam melhor e mesmo quando vem uma tempestade, elas estão lá”.

Além disso, Laio ainda afirmou que essas pessoas costumam ter três características: elas fecham gaps, são humildes e aprendem rápido. “Existem KPIs que são ótimos nas empresas, mas que, se deixa no automático, aquele número praticamente se atinge sozinho. Mas existem pessoas que perguntam como é possível crescer, como tornar possível ter mais controle sobre os resultados” acrescentou o head, que acredita que essas pessoas com esse diferencial, correm atrás e fazem o possível, sempre. “Essas pessoas não aceitam navegar no status quo”, acrescentou.

Entretanto, Laio ainda reforçou que cada pessoa tem uma trajetória de vida diferente e que a forma de aprendizado é diferente para cada um. Ele, por exemplo, se considera uma pessoa mais da prática do que de teoria.

“Eu sou um cara muito da prática e muito menos da teoria. A partir do momento que eu vi uma, duas ou três histórias sobre aquele assunto, eu tento entender de uma forma mais prática. E essa é um pouco da minha frustração durante toda a faculdade. Sinceramente, eu me sentia muito mais vivo na empresa do que na aula. Eu me sentia muito mais ‘eu’ na empresa que na faculdade”, conclui.

Categorias
Noticias

Shopping realiza campanhas para auxiliar pessoas em vulnerabilidade

A pandemia agravou a situação de quem já sofria com a vulnerabilidade social, colocando outras, inclusive, neste cenário. A solidariedade tem sido uma importante ferramenta para auxiliar essas pessoas nesse momento tão difícil. Diversas campanhas vêm sendo executadas para minimizar os impactos agravados pelo Covid-19.

No Paraná, por exemplo, na cidade de São José dos Pinhais, o Shopping São José, comprometido com o desenvolvimento e com o bem-estar da população, realizou a doação de cem cestas básicas ao Patronato Santo Antônio e Lar de Jesus Maria José, que atendem 698 pessoas entre crianças, adolescentes e idosos.

De acordo com o assistente social do Patronato, Euclides Nora, chegaram a um momento muito especial. “Algumas crianças conseguiam se alimentar somente quando iam para a instituição. Nossa instituição sobrevive de doações por isso, essas cestas nos ajudam de sobremaneira”, destacou.

O Lar Jesus Maria José, é uma Instituição de Longa Permanência de Idosos e atende atualmente 98 pessoas acima de 60 anos, de acordo com as diretrizes da Lei do Idoso.

Suzana Rak Treib, assistente social do Lar, reforçou que “Assim como o patronato, nós também precisamos de doações e basicamente, funcionamos graças a elas. Quando recebemos as cestas, temos condições de destinar os recursos para áreas tão importantes quanto a alimentação, como infraestrutura, saúde e outras”.

O Shopping São José

Não é de hoje a preocupação do Shopping com as necessidades do município. Talita Dallmann,  gerente de marketing do shopping falou que essa preocupação acontece desde a implantação do shopping na cidade. “Sabemos da importância econômica e social que temos para a cidade, portanto, é gratificante participar ativamente da realidade do município e contribuir com aqueles que mais precisam”, ressalto.

Só em 2020, o empreendimento já realizou a entrega de mais de 300 itens alimentares e de limpeza, em uma ação conjunta com a Chiquinho Sorvetes, outro empreendimento da cidade. As doações foram encaminhadas para o departamento de assistência social e defesa civil do município e atenderão as necessidades de entidades.

Além disso, aproximadamente 300 crianças e idosos foram aquecidos pela campanha de doação de agasalhos e cobertores organizada pelo shopping. Foram arrecadadas mais de 800 peças doadas para 9 casas de acolhimento de longa duração (antigos asilos) e outras 8 de acolhimento infantil.

Categorias
Finanças Pessoais Noticias

Isolamento social: menos ida ao supermercado e restaurantes, mais gastos

Diversas pesquisas vêm revelando mudanças nos hábitos de consumo dos brasileiros. A partir de março, onde a pandemia teve seu início no país, é que essas mudanças começaram a acontecer.

Conforme a ValeCard, uma das maiores empresas de meios de pagamento eletrônicos do Brasil, o número de transações realizadas com os cartões Vale-Alimentação para compras em supermercados, caiu de março para abril (0,78%) e de abril para maio (30,43%). O total de transações é a quantidade de vezes que os cartões foram utilizados.

Além disso, no mesmo período, o cupom médio – calculado com base nas transações realizadas na primeira quinzena – cresceu 17,36% em abril e manteve-se praticamente estável de abril para maio, registrando queda de 1,09%. Os dados apontam que, a partir de março, os consumidores foram menos vezes ao supermercado, porém, gastaram mais em cada ida.

Menos idas a restaurantes, mas com gastos maiores

Além das compras com Vale-Alimentação nos supermercados, algumas pessoas utilizam o vale em suas saídas a lanchonetes e restaurantes. A ValeCard também divulgou números referentes às transações realizadas por meio dos cartões Vale-Refeição em restaurantes e lanchonetes.

Segundo os dados divulgados o número de transações caiu nos dois períodos: de março para abril teve queda de 47,31% e de abril para maio caiu 26,31%. Já o ticket médio cresceu 71,08% em abril em relação a março (de 50,39 para 86,21) e 4,94% em maio na comparação com abril (de 86,21 para 90,47).

Com base nos dados mesmo os brasileiros não tendo ido tanto aos supermercados e restaurantes, por exemplo, gastaram mais entre os meses de março e maio.

Com a reabertura do comércio em algumas cidades e estados

As transações começaram a aumentar já na primeira quinzena de junho, isso se deu pelo fato de muitas das cidades começaram a divulgar e aplicar protocolos de reabertura. No período, foi registrado um aumento de 9,58% na quantidade de transações, ao compararmos com o realizado em maio.

No entanto, cabe lembrar que a primeira morte decorrente da doença no país foi registrada em 16 de março, na metade do mês em que a mudança de comportamento de consumo foi verificada. A pandemia foi declarada pela Organização Mundial da Saúde (OMS) em 11 de março, o que fez com que parte da população passasse a adotar o isolamento social como medida de prevenção. Dessa forma, os dados se justificam por si só.

Categorias
Noticias

Empresa brasileira de tecnologia abre subsidiária e começa operar nos Estados Unidos

A companhia brasileira de tecnologia, a Semantix, com experiência de uma década no mercado é uma empresa de referência na América Latina desenvolvendo e oferecendo soluções de Big Data, Analytics e Inteligência Artificial. Nos últimos dias, divulgou a abertura de uma subsidiária e o início das operações nos Estados Unidos.

Fundação e evolução da Semantix

Com sua fundação no ano de 2010, na cidade de São Paulo, por empresários experientes em tecnologia de dados e software, a Semantix expandiu de forma rápida sua oferta de produtos e serviços para atender a busca de grandes companhias por soluções avançadas em Big Data, Analytics e Inteligência Artificial.

No ano de 2015, a companhia começou a desenvolver produtos com propriedade intelectual própria, constituindo assim soluções únicas, integradas e end-to-end, como o OpenGalaxy, que é uma plataforma para criação e gestão de data-lakes, algoritmos e aplicações multi-cloud e on-premises. Nos dias atuais, a companhia opera em quase todos os setores da economia e governo nos países que abrangem da América Latina aos Estados Unidos, através de escritórios que possuem suas sedes nas cidades de São Paulo, Miami, Cidade do México e em Bogotá.

Em 10 anos, a empresa realizou centenas de projetos com clientes de tamanhos distintos e de segmentos diversos, incluindo serviços financeiros, de varejo, telecomunicações. Assim, para que fosse iniciado um processo de execução de aceleramento do seu plano de negócios iniciou, no ano de 2019, aquisições de empresas com objetivo de fortalecimento de soluções data-driven.

Expansão da Companhia

A Fastomini, solução completa e inovadora no varejo B2B e B2C de e-commerce, foi a primeira aquisição da Semantix. A segunda foi a Tradimus, companhia com 20 anos de experiência em algoritmos para gestão de relacionamento comercial no segmento de saúde suplementar.

O Vice Presidente Latam da Elastic, Andre Serpa, ressalta a parceria entre a Elastic e Semantix: “A parceria entre Elastic e Semantix ficou ainda mais forte, não somente pela proximidade das novas operações com o nosso time de vendas que fica também em Miami, mas também porque poderemos melhor atender clientes multinacionais da América Latina em conjunto, já que a Semantix oferece produtos, serviços e soluções para Big Data além de ser um MSP estratégico da Elastic para nossa plataforma de observabilidade, segurança e Enterprise Search”.

Expansão internacional e início de operações nos Estados Unidos

A abertura da subsidiária e o início das operações nos Estados Unidos contempla parte da estratégia de crescimento da empresa no mercado de Big Data e Inteligência Artificial, essa expansão trará facilidade para que seja realizado a co-inovação e também desenvolvimento de novos produtos com laboratórios em universidades e parceiros tecnológicos. Além disso, traz também melhorias em como melhor servir seus clientes com operações em distintos países das Américas.

A empresa que estabeleceu em Miami seu primeiro endereço comercial no país, faz desta expansão um marco importante. Tanto pela proximidade com clientes, como também pela compatibilidade de seu fuso. De forma inicial, a empresa atenderá seus parceiros e clientes regionais, como a empresa Elastic, que é fornecedora de ferramentas tecnológicas avançadas e o a empresa Rappi que é um dos maiores serviços de delivery das Américas.

Brevemente, a empresa ampliará o seu objetivo para assim se transformar em centro de co-inovação de soluções e desenvolvimento de novos produtos, em conjunto com laboratórios de inovação em universidades e parceiros tecnológicos. O CEO e co-fundador da Semantix, Leonardo Santos, destaca a estratégia de crescimento da companhia: “Como parte da estratégia de crescimento da companhia, é fundamentalmente importante estarmos presentes nos maiores centros globais de inovação e nos mercados onde nossos clientes e parceiros possuem operações. Com a nova filial nos Estados Unidos, não só estaremos melhor servindo nossos clientes, como também deveremos acelerar o desenvolvimento de novos produtos via parcerias com laboratórios em universidades, similares as que temos no Brasil e via co-inovação de soluções e produtos com nossos parceiros estratégicos locais.”.

Categorias
Noticias

Terminal Inteligente é criado pela união entre Rede e ScanSource

A empresa de pagamentos do Itaú Unibanco “Rede”, e a líder mundial em produtos de tecnologia direcionada aos setor comercial “ScanSource”, se unirão para compartilhar um novo terminal inteligente Smart Rede, que une sistema de automação e ferramentas facilitando a vida do setor de varejo. Simultaneamente, elas irão assegurar a distribuição de maquininhas com sistema de captura da credenciadora no modelo de venda.

“É um caminho natural, que acompanha a evolução do mercado de adquirência. Com a entrega de produtos de maior valor agregado e parcerias que criam atalhos para a oferta de soluções completas, simplificamos a jornada do gestor que quer profissionalizar sua rotina e ter acesso fácil aos indicadores de desempenho de seu negócio”, afirma Rodrigo Carneiro, diretor da Rede.

“A solução Rede adiciona ao portfólio da ScanSource uma camada importante, de serviço de pagamentos. Além disso, nosso canal poderá oferecer aos clientes finais a combinação entre hardware, software, conectividade e serviço de pagamentos. A integração das automações com o sistema de pagamento Rede traz uma oportunidade única para o canal fidelizar ainda mais seus clientes e criar fontes de receita recorrentes para seu negócio”, diz Paulo Roberto Ferreira, Vice-Presidente de Operações da ScanSource.

Destaque da ScanSource no setor

Conforme continua o executivo, com a união, a ScanSource se sobressai por ser o único no setor a viabilizar soluções, para todas as redes que operam o setor varejista. Para melhor oferecer serviços capacitados na automação dos serviços, a ScanSource dispõe de uma equipe qualificada que irá colaborar com seus novos parceiros ensinado os métodos do novo modelo de negócios.

A Rede Smart, união entre as duas empresas, irá oferecer serviços profissionais para melhor funcionamento dos negócios no setor de varejo, onde irá unir todas as fórmulas como modelos de transações e automatização do controle financeiro, vistos nas atuais maquininhas.

Terminal com novas funções

O Rede Smart engloba novas plataformas de vendas, de controle de estoque, apoio logístico, automação de serviços entre outros, sendo capaz de substituir computadores, impressoras e máquinas de cartões. Além disso, a desenvoltura dos negócios e a redução dos custos totais das operações, são algumas das alternativas propostas pelo Smart Rede. Ele também serve com um catálogo de produtos e serviços, ao mesmo tempo em que emite nota fiscal, envia o comprovante das transações por SMS ou e-mail e dá acesso a relatórios com números do negócio.

A nova plataforma de serviços oferecida pela Rede Smart, é bastante semelhante ao que vemos nos celulares mais atuais do mercado e tem base  no sistema Android. Além disso, ele possui um visual moderno e interface harmoniosa para inserção de aplicativos de terceiros, além de pode ter sua aparência alterada conforme as características visuais do varejista (na contratação de grandes volumes de aparelhos). Conexão Wi-Fi, 3G e 4G e bateria de longa duração complementam o pacote.

Categorias
Noticias

Mercado livre de energia elétrica comemora liberdade do consumidor

Ontem, 7 de julho, os consumidores brasileiros comemoraram 25 anos de liberdade de escolha da energia elétrica. Há 25 anos, teve início o longo processo de alforria dos produtores e consumidores de energia elétrica, com a promulgação da Lei 9.074/1995, que criou a figura do produtor independente (PIE), a quem foi permitido produzir energia elétrica destinada ao comércio, por sua conta e risco, e ao qual ficava assegurado o direito de acesso às redes das distribuidoras e transmissoras.

Além disso, nesse período foi estabelecida também a possibilidade de venda direta de energia elétrica por esses PIEs a uma pequena parcela de grandes consumidores, com carga de, pelo menos, 10 MW, e atendidos em tensão igual ou superior a 69 kV, que passaram assim a ter opção de compra de energia elétrica, antes restrita exclusivamente aos monopólios regionais de distribuição.

Liberdade conseguida a partir da Lei 9.074/1995

A partir da Lei 9.074/1995, consumidores que passaram a ser conhecidos como “livres” puderam começar a optar por contratar voluntariamente parte ou todo o seu consumo de energia elétrica e se beneficiar da livre concorrência, que lhes permite comprar energia elétrica a preços bem mais baixos do que o das tarifas reguladas. O resultado prático foi a economia de 203 bilhões de reais em custos evitados pelas 9 mil empresas que tiveram a ousadia de migrar para o mercado livre, criando milhões de empregos no país.

Faz-se menção aqui ao longo e ainda incompleto processo de abertura do mercado porque os legisladores sabiamente entenderam, à época, que decorridos oito anos da publicação da Lei de Alforria, ou seja, a partir de 2003, o poder concedente poderia diminuir os limites mínimos de carga e tensão estabelecidos. A inércia do poder público, contudo, só veio ocorrer incríveis 23 anos depois, com a edição de uma portaria pelo Ministério de Minas e Energia, que timidamente reduziu o limite para acesso irrestrito ao mercado livre, e de outra, na sequência, que reduz os limites de todos para 500 kW, não ampliando a liberdade de escolha, mas ao menos reduzindo a reserva de mercado, e somente a partir de 2023.

Espera-se que as mais de 84 milhões de unidades consumidoras brasileiras ganhem um presente de aniversário do Congresso Nacional, seja pela aprovação do PLS 232/16, que tramita no Senado Federal, ou pelo PL 1917/15, na Câmara Federal e não tenham que esperar por mais tempo pela tão aguardada liberdade de escolha.

O que a aprovação da PLS 232/16 representa?

Uma vez aprovada, todos os consumidores de eletricidade se beneficiarão com a liberdade de escolha e preços baixos proporcionados pelos mais de 2.000 geradores e comercializadores de energia elétrica que existem no país. O benefício esperado pela urgente medida não é só a economia mensal na conta de luz em 80 milhões de lares, mas a geração de muito mais empregos nas 4 milhões de fábricas, estabelecimentos comerciais, prestadores de serviços e no agronegócio, a exemplo do que já ocorreu com as 9 mil empresas que foram pioneiras no mercado livre de energia ao longo dos últimos 25 anos.

Por Abraceel (Associação Brasileira dos Comercializadores de Energia Elétrica)
Categorias
Noticias

Pandemia faz aplicativo de e-book crescer 275%

Se antes da quarentena a leitura havia sido deixada de lado por algumas pessoas, o isolamento social fez com que as leituras voltassem às atividades diárias para passar o tempo. Mas, além de não poder sair para comprar livros, as pessoas, de modo geral, preferem usar smartphones ou tablets para as leituras, já que esses equipamentos dispõem de telas em tamanhos confortáveis. Prova disso é o aumento do consumo de e-books durante a pandemia.

Aplicativo Skeelo

O cenário propiciado pela pandemia, além de aumentar o hábito de leitura, fez crescer também a busca por apps de e-books. Como, por exemplo, o Skeelo, maior negócio do segmento de e-books do país, que registrou um crescimento de 275% no consumo de livros durante o período de confinamento, comparado com o primeiro trimestre de 2020.

De 23 de março, data que marcou oficialmente o início do isolamento social, até 30 de junho, a ferramenta registrou mais de 300 mil livros baixados em sua plataforma e mais do que o dobro de usuários cadastrados. Um aumento muito expressivo. Rodrigo Meinberg, do Skeelo, revelou que em março, o app contava com um pouco mais de 10 milhões de assinantes e esse número saltou para a casa dos 21 milhões de usuários contabilizados até o final de junho.

Parcerias Skeelo

O app que atualmente é disponibilizado como benefício aos clientes de telefonia pós-paga das operadoras Claro, TIM, Oi, Nextel e Algar Telecom, também tem parceria com o Banco do Brasil e empresas de TV por assinatura.

Um dos grandes diferenciais da aplicação, é que ela oferece um título best-seller a cada 30 dias. Inclusive, permitindo uma possível troca prévia, de acordo com o interesse pessoal de cada leitor. Além disso, o catálogo inclui mais de 1000 títulos disponíveis.

Incentivo à leitura e títulos gratuitos

O Skeelo, visando atender também quem não possui acesso à ferramenta, desde o mês de março está com uma ação especial de incentivo à leitura. Para isso, a plataforma liberou títulos gratuitos para todo o público que incluem desde clássicos literários até um especial sobre a Covid-19. Em outras palavras, “Até o momento distribuímos mais de 15 milhões de livros gratuitamente para cerca de 1 milhão de pessoas, incluindo obras de autores como Augusto Cury, Paulo Coelho, entre outros”, acrescenta Meinberg.

Com vários parelhos tecnológicos que possibilitam a leitra digital e com a parceria dos grandes grupos de telecomunicações do Brasil, o Skeelo enxerga um mercado promissor, conforme diz Rafael Lunes, sócio do Skeelo: “O segmento de livros digitais ganhará um impulso fabuloso, inédito em termos mundiais e que começará justamente no Brasil, um país com enorme demanda de democratização de cultura e conhecimento e com um hábito de leitura ainda a se desenvolver” finaliza.

Categorias
Noticias

Papel das empresas durante a pandemia e a importância da educação corporativa

Sem exceções, todas as empresas sofrem com os impactos negativos causados pela covid-19, e um ponto relevante é o modo como as empresas se relacionam com seus funcionários. Além de tudo, os impactos como a redução dos salários e extinção de empregos, altera o cotidiano seja por motivos dentro do ambiente ou pelos vários problemas que se acarretam.

Conforme artigo publicado no início deste ano pela Reunião Anual do Fórum Econômico Mundial, a tecnologia, relações interpessoais que nunca serão automatizadas, criatividade, persuasão e colaboração, são algumas das aptidões que terão que ser desenvolvidas pelas organizações.

Requalificação das empresas

Perante a pandemia do coronavírus, as empresas tiveram que se readaptar rapidamente tendo que se requalificarem, mas ao mesmo tempo tiveram que mudar o modo de agir com seus funcionários. Requalificar os profissionais são essenciais para atender as novas necessidades da transformação digital e o modo como se interagir entre empresa e funcionário.

Embora as empresas sejam tomem a frente na formação de seus colaboradores os hard skills, porém cabe desenvolver os soft skills, e este é tempo certo para que as organizações ensinem aos seus funcionários a gestão de tempo e controle com o estresse, angústia e pânico.

Neste momento onde é preciso ter uma equipe unida e que estejam em dia com a saúde e bem-estar, aí é onde entra a chamada educação corporativa. Neste momento de pandemia, as empresas tem a obrigação moral de lembrar de seus valores e princípios, estabelecendo uma relação de respeito com seus funcionários.

Inteligência Emocional

Além de tudo, outro papel importante das organizações é conhecer os limites de seus funcionários, e portanto, é importante o investimento em inteligência emocional. Sobretudo durante a pandemia,  onde funcionários podem está passando por problemas emocionais e pessoais, e as empresas tem um importante papel na ajuda e colaboração para a melhoria de todo um conjunto.

“Muitos gestores, às vezes por não saber resolver o problema pessoal de um colaborador, entendem que não devem acolher a demanda emocional, mas é somente demonstrar empatia. Se a empresa não olhar para seus colaboradores como ser humano, não conseguirá extrair a melhor versão dele ”, reforça, Toyama, fundadora da RTDHO empresa com foco em bem-estar e educação corporativa. Especialista em estratégia de carreira e saúde financeira. Atua há 20 anos como coach, mentora, palestrante, empreendedora e professora e atualmente é mestranda em psicologia clínica.

Categorias
Noticias

A especialista Roberta Veloso fala sobre o futuro do mercado de shopping centers no novo normal

Tem-se visto com frequência a frase do momento: “o novo normal.”. Para a especialista em Administração e Marketing de Empreendimentos Comerciais, Roberta Veloso, esse novo normal carrega significado de mudanças, comportamentos e atitudes. Porém, traz consigo também a incerteza. A especialista aponta que o novo assusta e, além disso, mexe com as sensações e sentimentos do ser humano. “A imprevisibilidade dá um toque, para muitos, de redescobrimento” destaca.

O que esperar da indústria de shopping centers e o que comentam os estudiosos?

São várias as linhas de pensamento sobre a percepção do novo normal nos centros comerciais e diversos são os questionamentos sobre os mais de 500 shoppings espalhados pelo país. Será que sobreviverão? E quanto aos pequenos varejistas? Será que terão fôlego para seguir?

O entendimento de Roberta, nesses 30 anos de jornada no mercado de shopping centers e varejo, é que alguns sinais evidentes estão sendo deixados de lado nesse momento. A especialista avalia que nesses primeiros momentos de retomada, a vedete foi o front de atuação na parte operacional. “Com certeza havia a necessidade de aplicar os protocolos exigidos – e cada shopping de acordo, com a situação financeira, está tentando oferecer ao consumidor a sensação de segurança na parte de higiene e sanitização.” afirma.

Contudo, com o passar os dias, estudiosos analisaram os números e a performance dos empreendimentos e, conforme esperado, foi destacado que o fluxo de pessoas não voltaria a sua normalidade. Assim como, verificou-se um caixa comprometido e a  necessidade de investimentos na contratação ou retorno das equipes, na análise do estoque e nos insumos necessários para abrirem as portas.

O Marketing como meio de sobrevivência

Roberta acredita que há esquecimento de uma peça importante: o marketing – o plano de ação a curto e médio prazo para sobreviver ao novo normal. Para a especialista, as grandes administradoras já elaboraram e, vão colocar em prática, as estratégias para a manutenção do seu negócio. Porém, destaca que nesse universo de shoppings espalhados pelo Brasil há uma fatia de pequenos centros comerciais que já enfrentavam situações delicadas no fluxo de caixa e no fundo de promoções.

A especialista ainda cita as administradoras de pequeno porte que não possuem estruturas internas para pensar e desenvolver o planejamento de um novo marketing. Devido ao fechamento obrigatório de shoppings, atividades das empresas foram paralisadas e a área de marketing praticamente exterminada. Veloso traz que se for observado em detalhe, aquele que não parar e olhar para esse departamento, provavelmente sofrerá consequências graves no futuro próximo.

Finalizando a análise, Roberta reforça que é preciso que o desenho e condução da área de marketing seja outro, ainda que os objetivos continuem iguais. Assim, cita variáveis importantes como o digital e apoio direto ao pequeno varejista que serão ingredientes fundamentais para se ultrapassar a entressafra.

Categorias
Economia Noticias

Vantagens do home office são listadas por brasileiros

Pesquisa conduzida pela OnePoll a pedido do GoTo by LogMeIn, líder de mercado, reconhecida em comunicações unificadas, colaboração e trabalho remoto, mapeia os hábitos dos trabalhadores de escritório em todo o mundo, incluindo o Brasil.

A pesquisa foi realizada nas últimas três semanas de março. Em destaque estão quais são os principais benefícios e desafios do trabalho remoto, em alta há alguns anos e, agora, potencializado globalmente pela pandemia do novo coronavírus. Contudo, aqui apresentamos os dados referentes aos respondentes do Brasil

O que revela a pesquisa?

Foram “ouvidas” mais de 2250 pessoas em todo o mundo. E quando o assunto é estar apto a trabalhar de casa, os brasileiros só ficam atrás dos Estados Unidos e da Índia. Além disso, a pesquisa revelou que 77,2% dos brasileiros estão acostumados a trabalhar de casa, pelo menos algumas vezes por ano. Inclusive, 40,8% dizem que já trabalhavam remotamente algumas vezes por semana e 10% em tempo integral.

Quando indagados quanto à permanência no trabalho em home office, 83,5% dos brasileiros responderam que adorariam adotar o home office de forma permanente, e 50% deles até topariam um corte salarial caso pudessem trabalhar de casa por tempo integral.

Além disso, quando a pesquisa abordou as vantagens e desvantagens do trabalho remoto, o lado positivo teve maior destaque. Pois é, 84% dos respondentes concordaram que o modelo de trabalho em home office gera economia de tempo. Já 70%, apontou economia de dinheiro. Além desses dois benefícios, citados por eles, a possibilidade de passar mais tempo com a família e amigos é outra vantagem apontada (68,8%), seguida de ganhos reais na produtividade (58%) e maior felicidade (54%).

No entanto, no que diz respeito às desvantagens, os brasileiros apontam que o principal desafio na condução das atividades remotas são as distrações com tarefas da casa, que podem atrapalhar o trabalho para 54,8% dos respondentes.

E se o trabalho remoto fosse implantado em tempo integral?

Além de todas as vantagens já citadas, a pesquisa ainda aponta que, se implementado o trabalho remoto em tempo integral nos escritórios no Brasil, cada funcionário poderia economizar, em média, 50,32 minutos por dia no trânsito, que é um dos principais responsáveis pelo aumento do estresse em relação ao trabalho para 73,2% dos brasileiros.

Vanessa D’Angelo, Head de Marketing para a LogMeIn na América Latina pontuou que “o trabalho remoto traz benefícios reais à qualidade de vida dos funcionários em todo o mundo e esta pesquisa atesta, mais uma vez, que é um desejo da maioria dos trabalhadores, incluindo os brasileiros”, pontua .

D’Angelo ainda revelou que desde que a LogMeIn chegou ao mercado, que a empresa trabalha para tornar o trabalho remoto possível, criando ferramentas que permitem que as pessoas trabalhem de qualquer lugar.

Para mais informações sobre a família de soluções para comunicação unificada e colaboração do GoTo By LogMeIn, acesse: https://www.goto.com/pt

Categorias
Noticias

Indústria automotiva e os investimentos em ERP na nuvem

No caos do atual cenário do mercado global, o mercado de automóveis não passaria ileso com o agravamento da pandemia da covid-19. Em abril passado, foram pouco mais de 50 mil emplacamentos de novos carros, 67% a menos do que o mês anterior e a previsão para o 2º trimestre de 2020 é que não passe das 300 mil unidades vendidas, queda de 45% em relação ao primeiro trimestre deste ano, segundo dados da Brigth Consulting, especializada no segmento automotivo.

Em função das medidas preventivas para diminuir o avanço do coronavírus, como proibição da abertura de lojas físicas e a paralisação das fábricas, este setor teve um grande queda dos negócios com o início do isolamento social. Embora não sabemos quando isso acabará, o certo é que impactou negativamente nos negócios das empresas e o futuro é quem dirá. No entanto, as empresas só conseguirão sair deste crise, através de uma estratégia na transformação digital.

Implementando um ERP

E o ponto crucial para a mudança é a implementação do Sistema integrado de gestão Empresarial ou ERP na nuvem. Fabricantes de peças automotivas, como discos de freio, bielas, limpador de para-brisa entre outras, precisam de um ERP funcional para suas atividades. Além do mais, uma rede de informações em nuvem oferece maior agilidade nos processos, além de melhorar a qualidade de produção, envolvendo clientes e fornecedores.

Controle de dados

Uma utilidade vantajosa de uma ERP na nuvem é melhorar a controle dos dados, onde tem uma maior exatidão de informações. Montadoras e provedores têm contratos com SLAs bem rígidos, embora usem uma forma manual na gestão dos seus dados. O grande problema é que um único erro de informação acarreta multas, o que seria mais viável as empresas a implementação de um sistema integrado, eliminado todos os custos das infrações.

Além disso, garantir eficiência na informação, torna-se necessário para atender as exigências da EDI (Electronic Data Interchange), protocolo eletrônico que permite a troca de mensagens entre fabricantes e montadora. Rapidez e aprimoramento dos custos, são itens básicos para implementação de sistemas em nuvem.

Aumento na produtividade

Com o sistema em nuvem tendo sido implementado nas empresas, a produção terá um upgrade. Situações como a quantia certa de produtos demandados, cumprir prazos estabelecidos, produção resumida e a redução dos estoques, se tornam benefícios que farão a diferença para as empresas que optem por sistemas baseados em nuvem, tornando uma produção mais eficaz e diminuindo as perdas.

Além disso, o ERP baseado na nuvem é uma excelente forma das empresas mudarem a forma como trabalham e gerem sua produção. Eficiência, redução de custos, otimização de estoque, tal qual a proteção exigida pelos protocolos de conversação, são algumas das vantagens de se ter um ERP. Empresas automotivas precisavam desta transição para atender suas demandas e melhorar seus lucros.

Categorias
Noticias

Vodka Svarov patrocina projeto que visa ajudar bartenders

A pandemia pegou todo mundo de surpresa e forçou muitos estabelecimentos a fecharem as portas, em função do isolamento social. Como não fazem parte dos serviços essenciais, os estabelecimentos como bares e restaurantes, entre outros, precisaram ser fechados e, profissionais como bartenders, em muitos casos, foram dispensados.

De acordo com a Associação Brasileira de Bares e Restaurantes (Abrasel), cerca de 40% dos estabelecimentos em São Paulo serão fechados e espera-se uma retomada econômica lenta do setor. Ou seja, cenário incerto. Em meio a este cenário e pensando nos profissionais que perderam seus empregos e estão passando por dificuldades financeiras por conta da crise causada pelo Covid-19, a bartender Carina Slazar, criou o projeto “Adote um Bartender”, cujo objetivo é comercializar coquetéis engarrafados, cujo lucro será destinado a esses profissionais, em outras palavras, um projeto de empatia e solidariedade.

A Vodka Svarov patrocina o Projeto

Conhecida por ser feita com ingredientes selecionados, técnicas especiais de destilação e por evitar o mal-estar da ressaca, a Vodka Svarov patrocina a ideia de Carina para a fabricação de coquetéis.

“Sabemos que a retomada não será de uma hora para outra, e muitas pessoas irão enfrentar dificuldades durante esse período, então nosso objetivo é ajudar e acolher os profissionais que fazem parte da nossa história e sempre contribuíram para o fortalecimento da nossa marca”, afirma Albert Lifschitz, sócio proprietário da Vodka Svarov.

Como ajudar o projeto?

O objetivo do projeto é vender 500 coquetéis pelo preço de R$29. Além disso, o projeto contará, inicialmente com cinco opções de receitas: NegroniManhattanVesper MartiniRabo de Galo e Ramazzotti Tonic. Todos foram preparados no Soroko´s Bar, graças aos insumos e doações feitas por marcas e pessoas. 

Para ajudar o projeto, e se deliciar com os maravilhoso coquetéis, em São Paulo, basta pedir através do iFood do Graxa Pizzas (Sumaré), pelo delivery do Brechó Bar, pelo delivery da hamburgueria Black Trunk e pelo Whatsapp do restaurante Wafu Number 1.

Para mais informações, basta acessar o instagram @adoteumbartender.

Categorias
Noticias

Prêmio Frost & Sullivan vai para a Empresa Cisco

A empresa Cisco teve seu reconhecimento premiado como a Empresa do Ano, recebendo o prêmio Frost & Sullivan na categoria Rede Empresarial (fornecedores de redes sem fio na América Latina), mostrando cada vez mais ela mantém o topo no ramo dos negócios. Ela foi escolhida como a melhor empresa nas boas maneiras e liderança no setor de redes sem fio, alavancando a tecnologia e atendendo as carências dos consumidores.

“Obter o reconhecimento como Empresa do Ano nunca é uma tarefa fácil, e fica ainda mais difícil considerando a intensidade competitiva atual, a volatilidade dos clientes e a incerteza econômica, sem mencionar a dificuldade de inovar em um ambiente de desafios crescentes para a propriedade intelectual”, disse David Frigstad, Presidente da Frost & Sullivan ao anunciar a Cisco como ganhadora do prêmio.

Consumidores mais ligados nas tecnologias

Consumidores e empresas tendem a ir de encontro a transformação digital que ocorre com maior frequência os mantendo conectados, de maneira que a empresa Cisco cada vez mais intensifica os mais variados recursos que serão disponibilizados em um curto espaço de tempo.

“A atual necessidade que as empresas e organizações têm para continuar as operações e permitir uma força de trabalho remota, juntamente com os novas capacidades oferecidas pelo padrão Wi-Fi 6, reforçam nossa crença de que as redes sem fio são uma tecnologia fundamental na conjuntura vivida pelos diferentes setores produtivos da América Latina”, afirmou Juan Mongini, líder regional de vendas de Redes Empresariais da Cisco.

Arquitetura de ponta

Para Carina Gonçalves, Consultora Sênior da Frost & Sullivan, apontou que “a Cisco mantém o desenvolvimento e fornecimento de soluções para redes sem fio líderes do setor com arquitetura de ponta para permitir que o Wi-Fi 6 e 5G funcionem e se complementem. A porta de saída da rede sem fio da Cisco estimulam o crescimento dos resultados das empresas e dos serviços de comunicação, abrangendo uma diversidade de casos de uso e indústrias”.

Informações sobre o prêmio

Para o prêmio de Empresa do Ano, os analistas da Frost & Sullivan classificaram três fatores principais: inovação, desempenho visionário e impacto no cliente. Os padrões utilizados foram atender as exigências não atendidas, adotando um método que encontre as necessidades dos consumidores e criar produtos ou soluções para abordá-las de maneira eficaz, tal como implementar cenários macro e de longo alcance na estratégia de inovação.

Além disso, outros fatores são importantes: aplicação das melhores estratégias de implementação caracterizadas por processos, ferramentas ou atividades que geram êxito nas operações, bem como a criação de foco estratégico e posição de liderança em um mercado pouco conhecido. A cisco, ainda mostrou excelente desempenho em situações financeiras, crescendo a receita, entre outros, além de se sobressair sobre outras empresas na quesito preço/qualidade/desempenho.

De ponta a ponta

A Cisco mantém a liderança no segmento, logo após lançar soluções que reforçam o poder e o potencial do Wi-Fi 6 e da rede 5G, demonstrando uma maior conectividade global, com foco numa rede abrangente de ponta a ponta e alavancada por software que possam atender às necessidades de CSPs e empresas.

Hoje em dia, a Cisco salienta a coordenação conjunta do Wi-Fi 6 e 5G  operando como conectividade adicional, para que consumidores e empresas disponham dos seus serviços em qualquer lugar e sem dificuldades.

Com o sistema automatizado, as soluções sem fio da Cisco liberam o acesso a seus usuários, permitindo uma experiência dinâmica, em qualquer lugar, tudo isso enquanto as empresas e os CSPs gerenciam a partir de um ponto central de administração. Além disso, a Cisco oferece segurança, simplificando e facilitando o desempenho dos seus serviços.