Categorias
Economia

Kimberly-Clark lança novo programa de conexão com startups

Gerido pela consultoria em gestão da inovação Innoscience, a Kimberly Clark, multinacional de produtos de higiene pessoal, anuncia o K-Conecta, seu novo programa de conexão com startups.

A pretensão do programa é a seleção de até 10 startups, que trabalharão para encontrar soluções inovadoras para os desafios de negócio da Kimberly. As soluções deverão ser focadas em proporcionar novas experiências para os clientes e consumidores dos produtos da companhia, que incluem, no Brasil, marcas como Huggies, Intimus, Plenitud, Neve e Kleenex, dentre outras.

Inscrições

As inscrições já encontram-se abertas no site do programa e se estenderão até o próximo dia 29 de julho, ou seja, as startups interessadas devem acessar o site e preencherem o fomulário.

As startups selecionadas serão convocadas para um pitch day, previsto para ocorrer em agosto. Os projetos aprovados passarão por um período de imersão. Após esta etapa, as startups escolhidas executarão um projeto piloto ou prova de conceito, de três meses, em ambiente comercial, para assim validarem a aderência de suas soluções às necessidades da empresa. Além disso, ao final do programa, as startups participantes poderão se tornar fornecedoras ou parceiras estratégicas da Kimberly-Clark, ajudando na expansão do negócio.

Silvio Veloso, Diretor de Transformação Digital da Kimberly-Clark, destaca, por exemplo, que “A inovação sempre fez parte do DNA da Kimberly-Clark e estamos sempre em busca de soluções inovadoras para a empresa e para nossos consumidores. O K-C Conecta é reflexo desta estratégia de acessar o ecossistema externo de inovação, ampliando nossos horizontes e trazendo agilidade para a inovação”.

Além disso, Maximiliano Carlomagno, sócio-fundador da Innoscience, comenta que o programa traz para as startups uma oportunidade para testar suas soluções em uma empresa multinacional, além da possibilidade de geração de negócios de forma rápida. Que destaca também a visibilidade que o programa pode trazer para essas startups.

A relação da Kimberly-Clark com startups

A relação da Kimberly-Clark com startups é um movimento que tem ganhado maturidade na companhia. Por meio de algumas de suas marcas, a empresa tem protagonizado iniciativas e construído parcerias relevantes.

Entre elas, se destacam o programa iniciativa Banheiros Mudam Vidas liderado pela marca Neve com objetivo de atrair startups que acelerem as soluções para desenvolvimento do saneamento básico no país.

Além disso, outro movimento recente ocorrido este ano integra o programa de ações da marca de cuidados infantis Huggies, que por meio de sua plataforma de relacionamento Mais Abraços se uniu a startup B2Mammy dando empoderamento para a ação Huggies Academy, com objetivo de oferecer capacitação profissional para mamães que tenham interessem de ganhar mais independência financeira ou estimular o DNA de empreendedorismo.

Categorias
Noticias

Como transmitir segurança para as pessoas na internet

O acesso à internet tem exigido dos usuários muita cautela, o uso de bons antivírus e o cuidado no preenchimento de informações na internet, por exemplo, pode afastar a ação dos hackers. No entanto, a ação dos criminosos têm se estendido às redes sociais, e-mails ou até mesmo em uma simples mensagem que chega em nosso dispositivo móvel. Os golpes digitais vem crescendo substancialmente nos últimos tempos e transmitir segurança para as pessoas na internet tem se tornado um desafio para o e-commerce.

Antônio Carlos Lacerda, gerente jurídico do Sinthoresp (Sindicato dos Trabalhadores de Hotéis, Bares, Restaurantes e Similares de São Paulo e região), aponta que “os riscos podem variar de roubo de dados, clonagem do aparelho celular e até de contas bancárias”.

O fato é que os usuários precisam estar atentos. Se não participou de nenhuma promoção séria, com selo de autenticidade, não se inscreveu em nada que sugerisse entrega de prêmios e recebe uma mensagem dizendo que ela ganhou dinheiro, por exemplo, sem dúvida alguma é mais um desses golpes e passar seus dados nesse momento pode te deixar em apuros mais tarde.

Segurança digital na quarentena

O isolamento social intensificou o uso da internet. Mais tempo em casa, mais tempo online. E nem sempre se está atento aos perigos que a rede pode apresentar. “Segundo uma empresa especializada em segurança digital, desde o início da quarentena, em março, houve 24 milhões de tentativas de golpes na internet, a maioria (usando) o coronavírus como armadilha”, aponta Lacerda.

Com isso, não podemos excluir o lado bom proporcionado pela internet. Se por um lado representa riscos, por outro, pode evitá-los. Grupos de WhatsApp, por exemplo, que geralmente reúne familiares, amigos, moradores de uma localidade inteira, pode servir para avisar sobre ondas de assalto ou movimentações estranhas. “Pequenos empreendedores se fortalecem ao indicar os trabalhos uns dos outros pelas comunidades de Facebook. Ou mesmo lojas no Instagram aumentam seu número de seguidores ao divulgar alguma promoção ou sorteio. Entre diversas campanhas online, há sempre aquelas com o poder de ajudar o usuário e é preciso estar atento para diferenciá-las das maldosas” lembra o gerente jurídico.

Campanha séria: “Trabalhou Tem Direito”

A pandemia gerou instabilidade nos empregos e vida financeira de  milhares de pessoas e, cada valor que entra para ajudar as finanças nesse período é totalmente bem vindo. No entanto, as pessoas estão atentas e com medo de acreditar em campanhas espalhadas pela internet.

Lacerda aponta que esse tem sido um entrave para a campanha lançada este ano “Trabalhou Tem Direito”. A campanha visa localizar mais de 7 mil ex-funcionários do McDonald’s que não receberam o pagamento do PPR (Programa de Participação nos Resultados) proporcional ao período trabalhado.

“O que observamos desde o início é justamente esse receio em acreditar que, de fato, há um pagamento a ser recebido. Muitos ainda não conhecem o trabalho do sindicato e acabam realmente confiando na campanha depois de confirmar com antigos colegas ou pessoas que também foram beneficiadas. Mas não é o caso de todos, então continuamos tentando transmitir uma mensagem verdadeira e confiável”, relata o gerente jurídico do Sinthoresp.

Disseminação de informações da campanha

Lacerda explica que as ações voltadas aos meios digitais é uma alternativa viável de contactar quem está do outro lado da rede, mas que um ser humano é capaz de despertar no outro empatia, segurança e credibilidade. Além disso, ele lembra que “a atuação do sindicato deve ser no meio digital como sempre foi nos espaços públicos: um ambiente de diálogo, troca de experiências, conversas e discussões que visem a conquista de direitos. Por isso, toda nossa estratégia é focada em mostrar vídeos de pessoas que receberam o benefício, espaços de perguntas e respostas e, mais recentemente, ampliação do alcance por meio das redes sociais”.

“Devemos estar onde os trabalhadores estão. Conversar com eles da mesma forma como conversamos pessoalmente. Diminuir a distância a que fomos submetidos e nos reinventar para ajudá-los neste momento. Isso é o que transmite confiança: saber que, do outro lado, não há uma máquina ou alguém de caráter duvidoso, mas um aliado na luta pelos trabalhadores, com um histórico de conquistas em prol do coletivo. Assim, conseguiremos alcançar todos os beneficiários da campanha e reinventaremos o papel do sindicato nos dias atuais”, conclui Lacerda.

Categorias
Bancos Finanças Pessoais

Maturidade das startups: caso Nubank

A transformação digital, que já caminhava para uma transformação, precisou ser acelerada com a instalação da pandemia. Além da transformação digital, o comportamento do ser humano também vem se modificando e, podemos até dizer que a pandemia também tem acelerado esse processo.

Dane Avanzi, advogado, empresário de telecomunicações e diretor do Grupo Avanzi, empresa do ramo de radiocomunicação, lembra, inclusive que há não muito tempo, a disputa entre Uber e taxistas em muitas capitais do mundo quebrou monopólios e ofereceu ao cidadão maior liberdade de escolha e melhores serviços. “O Uber é um exemplo clássico de startup, que identificou oportunidades de melhoria de um determinado serviço e conseguiu “inventar” um jeito mais prático, seguro e econômico das pessoas acessarem o serviço.”

Segundo ele “o crescimento explosivo de uma startup, que do dia para a noite capta o aporte milionário de conglomerados econômicos e, em poucos anos passam a valer bilhões de dólares, pode esconder fragilidades de uma estrutura que cresce muito rápido sem passar por um tempo de maturação”.

A falha da Nubank

A maturação apontada por Avanzi se alinha, nesse contexto, ao vazamento de dados pessoais de inúmeros clientes, causado por uma falha da Nubank. Em outras palavras, essa falha revela a falta de maturação da empresa. “Se o banco operasse na Europa e Estados Unidos, onde a Lei Geral de Proteção de Dados já está em vigor e a cultura do Estado de proteção e respeito ao cidadão é mais efetiva, o desfecho da história seria outro”, aponta.

Com todas as mudanças bancárias ocorridas com o passar dos anos, que tornou obsoleto, inclusive, o uso do cheque, por exemplo, hoje, a ameaça aos bancos e clientes não se esconde para atacar carros fortes. “A arma utilizada pelos cibercriminosos, bandidos modernos, é a informação. Por isso, eventos como este do Nubank revelam riscos que estamos expostos e sequer imaginamos”, revela o diretor da Avanti.

“O sistema financeiro internacional deve também ser desafiado pelas startups de tecnologia, para que o sistema evolua e proporcione um melhor serviço aos consumidores, sem negligenciar a experiência e a cultura que os bancos tradicionais construíram ao longo de quase três séculos de serviços as nações, às empresas e ao cidadão comum”, conclui.

Categorias
Cartão de Crédito Economia Finanças Pessoais Investimentos Noticias

Saiba quais são os benefícios da parceria C6 Bank + TIM

Há cerca de três meses, o C6 Bank – banco com conta digital e cartão de crédito sem anuidade, e saques e transferências sem tarifa – e a TIM, operadora de telefonia móvel, anunciaram uma parceria inédita no mercado brasileiro. E agora as empresas resolveram contar para os seus clientes os benefícios que elas prepararam para surpreendê-los. Ao que tudo indica é a primeira vez que uma união como essa entre TIM e C6 Bank trazem reais benefícios aos clientes de ambas empresas.

Clientes do C6 Bank e TIM controle já podem aproveitar todos os benefícios da parceria, que já disponibiliza:

+ 4GB de internet

Em tempos de isolamento social, principalmente, quanto mais internet, masi conectados podemos ficar com quem amamos. Já imaginou ganhar mais 4GB de internet no seu plano todo mês? Você, cliente TIM, pode ter acesso a esse benefício toda vez que pagar a fatura do seu plano TIM pelo app do C6 Bank;

Acesso ao app do C6 Bank sem gastar seu pacote de dados

Cada Mega de internet conta quando o assunto é estar conectado. E a TIM sabe bem disso. Então, ao acessar o app do parceiro C6 Bank, seus clientes não gastarão nada dos seus pacotes de dados.

CDBs do C6 Bank com taxas de rentabilidade exclusivas

Pois é, além de mais internet e não gastar nada dos seus dados quando acessar o app do C6 Bank, os clientes das empresas parceiras ainda podem contar com taxas exclusivas ao colocarem investimentos no CDB. Rentabilidade com taxas exclusivas é um bom atrativo para bons investidores!

Clientes com cartão de crédito C6 Bank podem comprar na loja da TIM e parcelar em até 18x sem juros

Mas os benefícios não param por aí. Para quem já tem o cartão de crédito do C6 Bank, por exemplo, poderá contar com parcelamento de celular em até 18x sem juros nas lojas e site TIM. Isso mesmo!

É muita vantagem, não é mesmo? E você vai ficar de fora dessa? Além disso, você pode aproveitar todos esses benefícios sem taxa de adesão e sem burocracia alguma, basta pagar todos os meses sua fatura da TIM via débito automático ou código de barras no app do C6 Bank e garantir todos os benefícios da parceria.

Ainda não tem a conta digital do C6 Bank? Basta baixar app do C6 Bank e abrir na mesma hora. Aplicativo disponível para dispositivos AndroidiOS.

Categorias
Tecnologia

Organize triplica número de vendas

O Brasil, que apresentou crescimento de apenas 1,1% em 2019, já amargava, antes mesmo da pandemia, empasses para crescimento da economia. Com a crise instalada no mundo inteiro, essa retomada no crescimento vai ter que aguardar ainda mais. E cenário de dificuldade econômica, o Fundo Monetário Internacional (FMI) prevê uma queda do PIB nacional de 5,3% em 2020.

Na contramão da crise

A Organize Cloud Labs segue no caminho inverso do baixo desempenho da maioria das empresas do país. Na verdade, o destaque que a empresa vem conseguindo, se deu pela adoção de estratégias comerciais bem sucedidas no universo B2B e, mantendo assim o crescimento dos negócios mesmo em um cenário de retração econômica.

A empresa, além de continuar crescendo no mercado, mesmo com a crise, conseguiu fechar o primeiro trimestre deste ano, em número de vendas, 3 vezes mais que o mesmo período de 2019, ou com o mesmo valor de receita (faturamento) de todo ano de 2018. Em outras palavras, faturamento triplicado!

Com 150 colaboradores, e trabalhando com o modelo de trabalho remoto desde a sua fundação, em 2014, a Organize Cloud Labs trabalhava no modelo híbrido, ou seja, uma abordagem inicial com prospect de forma remota e a venda de campo. Com a pandemia, a companhia adotou uma estratégia de abordagem remota, aliada com ações digitais da área de marketing, e hoje todo o ciclo de vendas da companhia é remoto.

“A adaptação foi cirúrgica, já que antes da crise a nossa abordagem era 50% no digital, e hoje estamos conseguindo obter resultados trabalhando totalmente remoto”, afirma Marcel Komatsu, Sócio Diretor de Vendas da Organize Cloud Labs.

Unindo as equipes de marketing e vendas com o time de pré-vendas e desenvolvimento de novos negócios, a Organize conseguiu adaptar o modelo de prospecção e desenvolveu várias ações de relacionamento digital para B2B. Entre as iniciativas de maior destaque, a empresa começou a promover webinars (aberto ao público ou direcionado para um grupo específico com objetivo de prospecção personalizada) e eventos online divididos por regiões e/ou por verticais.

“Novo normal”

Se antes da pandemia era um diferencial, o investimento em novas tecnologias, após a instalação da mesma, isso passou a ser questão de sobrevivência. “A plataforma ServiceNow, especialidade e foco da Organize Cloud Labs, se encaixa perfeitamente nesse contexto de novo normal, onde a inovação é regra básica para sobrevivência, porque precisamos trabalhar melhor juntos, a qualquer hora, em qualquer lugar, em qualquer ambiente, além de agilizar o fluxo de trabalho dos colaboradores dentro das empresas. Já as organizações precisam se adaptar as novas maneiras de envolver clientes e funcionários, obter insights sobre as operações para a garantia da continuidade e produtividade dos negócios, além de procurar por inovações para a proteção da receita e crescimento da empresa”, afirma Komatsu.

Além disso, o diretor ressalta também que as políticas de adoção ao home office, que foram implementadas em escala para evitar a propagação do vírus, veio para ficar. “É uma tendência de adoção permanente porque oferece ganhos para os dois lados. Favorece ao colaborador, que ganha em produtividade e qualidade de vida, e para o empreendedor que pode reverter  investimentos de infraestrutura de um escritório, por exemplo, para outras áreas estratégicas da empresa”, disse Komatsu.

Categorias
Economia Tecnologia

Business Intelligence: aumente a eficiência da sua empresa

O desenvolvimento de uma empresa envolve muitos processos, sendo a eficiência um dos elementos mais importantes. A transformação digital, por exemplo, auxilia nos processos e a evolução de ferramentas de Business Intelligence (BI) ajudam as empresas a aproveitarem ao máximo seus investimentos em dados.

Estudo recente da International Digital Centre (IDC), revela que o universo digital está dobrando a cada dois anos e deve atingir 44 trilhões de gigabytes em 2020 no mundo todo e que cerca de 60% de todos esses dados estão em países mais desenvolvidos, mas a proporção deve se inverter com o tempo, especialmente com o volume de dados gerados por países como Brasil, China, Índia e México. “Utilizar esses dados em soluções de gestão e produção empresarial é uma fórmula de sucesso para empresas que utilizam BI como forma de obter informações demográficas e geográficas, ou sobre comportamentos de consumo”, destaca a ACOM sistemas.

Mas o que é o BI e quais os benefícios?

Dados, quando não interpretados e “traduzidos”, são só dados. Um dos princípios do Business Intelligence é justamente fazer a interpretação de dados e transformá-los em estratégias para as empresas se destacarem no mercado.

Um exemplo prático disso é o sistema ERP EVEREST, desenvolvido pela ACOM Sistemas, que possui um módulo de BI integrado. Ele utiliza os dados de transações e processos, como cadastro e perfil de clientes, históricos de compras, desempenho de produtos e campanhas, dados financeiros, entre outros para criar oportunidades de novos negócios.

O BI facilita muito a vida dos gestores. A utilização do BI facilita a visualização das operações de todas as unidades de uma empresa de forma remota e em tempo real. O gestor pode fazer comparações, saber o que e onde está vendendo mais, realizar análises de dados por períodos e interpretar os números de forma facilitada.

O BI permite, também, análises preditivas, que ajudam a identificar e a responder rapidamente às novas oportunidades, ferramenta muito importante quando as organizações precisam tomar decisões rápidas diante de grandes volumes de dados, trazendo elementos para que elas possam se preparar melhor de acordo com a sazonalidade.

A maioria das empresas pode se beneficiar com a utilização de soluções BI. A exemplo do BI, integrado ao ERP EVEREST da ACOM, direcionado ao segmento de food service, industrial, de distribuição e de serviços.

Como saber se minha empresa precisa de BI?

A competição nos negócios é cada vez mais acirrada e a ferramenta de BI torna-se necessária para a empresa que quer se destacar no mercado em relação à concorrência. Até porque os cliente preferem a oferta de produtos e serviços inovadores que condizem com a sua necessidade imediata e que foi analisada previamente através de dados sobre seus hábitos de consumo.

Mas, como saber se sua empresa precisa usar ao BI? Pensando nisso, a ACOM Sistemas preparou um checklist com alguns parâmetros para que a empresa saiba se está no momento certo de investir nesta tecnologia:

  1. Empresas que já estão funcionando nas operações contábil e fiscal, entrada e emissão de notas, controle financeiro e controle de estoque, para fazer a leitura dos dados, ou seja, a gestão do seu negócio;

  2. Quando há a necessidade de fazer medições para saber se o negócio está sendo produtivo e rentável, verificar a curva ABC e o CMV dos produtos;

  3. Existência de mais de uma loja, quando precisa-se verificar o ranking, fazer comparações entre as lojas, medir a performance de cada localidade, saber qual produto vende mais em determinadas regiões;

  4. Quando precisa de indicadores de performance, analisar as questões geográficas em relação ao público, controlar suas margens e metas;

  5. Quando necessita gerenciar situações problemáticas, recebendo mensagens de alertas automáticos para que possa buscar uma solução em menor tempo.

Categorias
Noticias

ImportsBR passa por expansão e se torna ImportsBR Group

A ImportsBR Áudio, Vídeo e Automação, empresa que há 18 anos atua no segmento tecnológico e com showrooms da Casa Savant em São Paulo, Rio de Janeiro e Flórida, enxergou no meio da crise econômica a possibilidade de se expandir. Mas recentemente fez parceria com 5 empresas (AR7, Best Connection, Breton, Sony e Vip Door) e expandiu-se para ImportsBR Group e, a partir desse mês, o estabelecimento terá parceiros representantes das cinco parceiras dentro da empresa e passará a se chamar ImportsBR Group.

O que muda com as parcerias?

Além dos serviços de áudio, de vídeo e de automação, as empresas parceiras também disponibilizaram os seus produtos no showroom, assim os visitantes têm a experiência completa de uma casa 100% automatizada, moderna e tecnológica e podem elaborar os projetos para as suas casas e seus escritórios sem precisar visitar diversos estabelecimentos, afinal, você encontra todos os recursos em um mesmo ambiente. O que é uma sacada muito boa e, certamente, atrairá muitos clientes tecnológicos.

Como surgiu a ideia da expansão?

O desejo de ofertar aos clientes mais possibilidades, fez com que a expansão fosse pensada, inclusive para apresentar outras opções que muitas vezes são até desconhecidas e, que, certamente, encheriam os olhos dos clientes, os fazendo repensar seus projetos para alinhar à automação completa de suas residências.

Já pensou encontrar automação, ar condicionado de última geração, móveis desenvolvidos pelos melhores designers, produtos de última qualidade e segurança tudo em um único lugar? Tudo isso será possível com essa parceria, que trará ainda mais modernidade na hora de exibir para o cliente as infinitas possibilidades elencadas pela ImportsBR Group.

Para atender a todas as necessidades, a loja sediada em São Paulo passou por um período de adaptações e reformas em toda a sua estrutura e está pronta para receber clientes e visitantes que desejam conhecê-la.

Categorias
Bancos Noticias

PagBank agora aceita cartão de crédito para recarga de celular e devolve 2% do valor

Os clientes do PagSeguro PagBank, que promove soluções inovadoras em serviços financeiros e meios de pagamento, agora poderão contar com mais uma facilidade: recarga do celular utilizando o cartão de crédito. Além disso, também é possível efetuar o pagamento utilizando o saldo disponível na conta PagBank, o cartão pré-pago e o cartão da conta, sem nenhum custo adicional para o cliente.

Cashback

Além de oferecer mais facilidade e segurança, independentemente do meio de pagamento, o PagSeguro PagBank ainda devolve ao cliente 2% do valor da recarga no mesmo dia. O valor de cashback recebido não expira e pode ser acumulado para uso em uma próxima recarga de celular, em outras palavras, cashback totalmente utilizável.

“Nosso foco constante é oferecer mais praticidade para que nosso cliente resolva tudo direto no app, sem precisar sair de casa. Nosso cliente agora pode recarregar o celular de maneira segura, pagando com cartão de crédito. Além disso, tem a vantagem de receber parte do valor da recarga de volta, na hora”, comenta Ricardo Dutra, CEO do PagSeguro PagBank.

O PagBank

Além de ser grátis, o PagBank é um banco completo. Com ele, é possível fazer e receber TEDs e transferências ilimitadas e gratuitas para qualquer banco, pagar contas, fazer pagamentos via QR Code nas Moderninhas do PagSeguro PagBank e ganhar 10% de cashback.

Ainda é possível, inclusive, a solicitação de um cartão de crédito internacional grátis que pode ser utilizado para compras em lojas e na internet, para pagar aplicativos e serviços como Uber, Spotify e Google Play e ter acesso a saques grátis (dois por mês, para clientes que fazem aplicação em CDB ou portabilidade de salário para o PagBank) em toda rede Banco 24horas.

Para aplicação em CDB, o PagBank ainda exibe outra vantagem, que é a de o cliente poder fazer a aplicação a partir de R$ 500,00. Além disso, alguns CDBs oferecem rendimentos de até 30% a mais que a poupança (120% do CDI) e com garantia FGC. Todos os clientes que aplicarem em CDBs podem também pedir um cartão de crédito VISA internacional, totalmente grátis, sem anuidade. No entanto, o cartão terá o limite de crédito igual ao valor investido no CDB.

Categorias
Economia Tecnologia

A pandemia e o protagonismo das soluções digitais

As dificuldades enfrentadas pelas empresas, sobretudo no Brasil, com a instalação da pandemia são cada vez mais evidentes. Não dá para fazer projeções certeiras e apontar o melhor caminho para enfrentar o cenário atual. Mas, também não dá para ficar parado esperando as coisas acontecerem a qualquer modo. Talvez esse seja o momento de buscar as melhores soluções, principalmente digitais, para conseguir manter o negócio em ascensão.

Apesar de o foco precisar estar apontado para o bem estar das pessoas nesse momento, dá para pensar em ações internas nas empresas, inclusive para propiciar esse bem estar. Esse momento talvez exija a implementar a valorização humana nas relações empresariais.

“Como toda adversidade, é possível identificar oportunidades únicas a fim de encontrar soluções inovadoras. Evidentemente, com a segurança e o cuidado necessário.”, aponta Fabricio Beltran, Cofundador da Nextcode, empresa responsável pelo onboarding digital. Inclusive, Beltran nos traz algumas alternativas tecnológicas e como as mesmas servem de válvula para simplificar procedimentos e evitar imprevistos. Confira abaixo:

Preservando a comunicação interna

Com a quarentena decretada em vários estados, os executivos continuam a procurar meios de se facilitar e assegurar a normalidade das atividades através do trabalho remoto. Com o isolamento social, plataformas e métodos digitais se transformam em pontes de aproximação. Isso se estende às relações de trabalho, afinal, conferências, reuniões, apresentações, entre outros componentes comuns da rotina dos profissionais, poderão ter sua continuidade garantida por meio de ferramentas tecnológicas.

A comunicação interna é talvez um dos grandes motores de qualquer empresa. Sem uma troca de informações sólida e acessível a todas as equipes e colaboradores, é impossível afirmar que as coisas andarão como se foi planejado anteriormente. Em tempos de COVID-19, o aspecto comunicacional ganha novos ares de urgência.

Como está seu poder de decisão?

Bons gestores têm o objetivo de conduzir ações pontuais e que provoquem o efeito desejado. A intuição no que diz respeito ao mercado, adquiridas em anos de experiência, não pode, nesse momento, limitar a visão estratégica e fundamentar a tomada de uma ação específica, á que o momento é atípico e as as projeções estão fragilizadas.

Soluções de automação que trabalhem pela classificação e análise de dados contribuem para a implementação de uma nova percepção externa. De forma preditiva, o uso dessas informações armazenadas não só amplifica a ótica do gestor quanto ao que está acontecendo em âmbito nacional e mundial, como proporciona a tão desejada assertividade, minimizando a chance de erros críticos ocorrerem.

Sustente uma relação próxima com o cliente

As preocupações advindas do cenário causado pela pandemia, além da empresa, também assola o cliente. Assim a comunicação e atenção deve acontecer com base no contexto do momento. Além de possibilitar e aproximar o usuário através de redes sociais e mídias propagadoras de informação, a tecnologia também atua diretamente numa etapa crucial para a fidelização do público-alvo. Você conhece o perfil do seu cliente?

O uso de sistemas de onboarding digital, por exemplo, transforma a realidade de armazenamento e análise de documentos pessoais, bem como a checagem de dados. O resultado é a obtenção de informações preciosas sobre seus clientes, concedendo uma ótima referência para os caminhos a seguir, seja em termos de comunicação, produto ou serviço.

Categorias
Noticias

“Cultura organizacional: ou te absorve ou te expele”

A crise provocada pelo coronavírus fez com que empresas do mundo inteiro precisasse se adequar às novas demandas de um “novo normal”. Essas empresas vão, inclusive, precisar de solidez para superar esse momento e, neste contexto, a cultura organizacional é um fator determinante. Esse pensamento se alinha com o de Laio Santos, head da Rico.com.br, apresentada durante entrevista para Rafael Marino, CMO da EqSeed, durante episódio do Na Linha de Frente, podcast produzido pela  fintech.

A entrevista

Na entrevista concedida pelo head, entre outros assuntos, Laio detalhou a importância das pessoas para a criação da cultura organizacional e qual é o perfil de líder que mais se destaca nesse cenário.

Segundo ele: “Cultura é um negócio muito forte, que te absorve ou te expele. E quando se tem cultura de fato, é importante que se saiba quem são as pessoas com a maior probabilidade de conseguir encaixar e fazer crescer. As pessoas mais diferentes que eu já vi querem garantir que a todo o tempo elas estejam atentas e que estejam tentando dominar mais o cenário que fazem parte. Essas pessoas navegam melhor e mesmo quando vem uma tempestade, elas estão lá”.

Além disso, Laio ainda afirmou que essas pessoas costumam ter três características: elas fecham gaps, são humildes e aprendem rápido. “Existem KPIs que são ótimos nas empresas, mas que, se deixa no automático, aquele número praticamente se atinge sozinho. Mas existem pessoas que perguntam como é possível crescer, como tornar possível ter mais controle sobre os resultados” acrescentou o head, que acredita que essas pessoas com esse diferencial, correm atrás e fazem o possível, sempre. “Essas pessoas não aceitam navegar no status quo”, acrescentou.

Entretanto, Laio ainda reforçou que cada pessoa tem uma trajetória de vida diferente e que a forma de aprendizado é diferente para cada um. Ele, por exemplo, se considera uma pessoa mais da prática do que de teoria.

“Eu sou um cara muito da prática e muito menos da teoria. A partir do momento que eu vi uma, duas ou três histórias sobre aquele assunto, eu tento entender de uma forma mais prática. E essa é um pouco da minha frustração durante toda a faculdade. Sinceramente, eu me sentia muito mais vivo na empresa do que na aula. Eu me sentia muito mais ‘eu’ na empresa que na faculdade”, conclui.

Categorias
Noticias

Shopping realiza campanhas para auxiliar pessoas em vulnerabilidade

A pandemia agravou a situação de quem já sofria com a vulnerabilidade social, colocando outras, inclusive, neste cenário. A solidariedade tem sido uma importante ferramenta para auxiliar essas pessoas nesse momento tão difícil. Diversas campanhas vêm sendo executadas para minimizar os impactos agravados pelo Covid-19.

No Paraná, por exemplo, na cidade de São José dos Pinhais, o Shopping São José, comprometido com o desenvolvimento e com o bem-estar da população, realizou a doação de cem cestas básicas ao Patronato Santo Antônio e Lar de Jesus Maria José, que atendem 698 pessoas entre crianças, adolescentes e idosos.

De acordo com o assistente social do Patronato, Euclides Nora, chegaram a um momento muito especial. “Algumas crianças conseguiam se alimentar somente quando iam para a instituição. Nossa instituição sobrevive de doações por isso, essas cestas nos ajudam de sobremaneira”, destacou.

O Lar Jesus Maria José, é uma Instituição de Longa Permanência de Idosos e atende atualmente 98 pessoas acima de 60 anos, de acordo com as diretrizes da Lei do Idoso.

Suzana Rak Treib, assistente social do Lar, reforçou que “Assim como o patronato, nós também precisamos de doações e basicamente, funcionamos graças a elas. Quando recebemos as cestas, temos condições de destinar os recursos para áreas tão importantes quanto a alimentação, como infraestrutura, saúde e outras”.

O Shopping São José

Não é de hoje a preocupação do Shopping com as necessidades do município. Talita Dallmann,  gerente de marketing do shopping falou que essa preocupação acontece desde a implantação do shopping na cidade. “Sabemos da importância econômica e social que temos para a cidade, portanto, é gratificante participar ativamente da realidade do município e contribuir com aqueles que mais precisam”, ressalto.

Só em 2020, o empreendimento já realizou a entrega de mais de 300 itens alimentares e de limpeza, em uma ação conjunta com a Chiquinho Sorvetes, outro empreendimento da cidade. As doações foram encaminhadas para o departamento de assistência social e defesa civil do município e atenderão as necessidades de entidades.

Além disso, aproximadamente 300 crianças e idosos foram aquecidos pela campanha de doação de agasalhos e cobertores organizada pelo shopping. Foram arrecadadas mais de 800 peças doadas para 9 casas de acolhimento de longa duração (antigos asilos) e outras 8 de acolhimento infantil.

Categorias
Finanças Pessoais Noticias

Isolamento social: menos ida ao supermercado e restaurantes, mais gastos

Diversas pesquisas vêm revelando mudanças nos hábitos de consumo dos brasileiros. A partir de março, onde a pandemia teve seu início no país, é que essas mudanças começaram a acontecer.

Conforme a ValeCard, uma das maiores empresas de meios de pagamento eletrônicos do Brasil, o número de transações realizadas com os cartões Vale-Alimentação para compras em supermercados, caiu de março para abril (0,78%) e de abril para maio (30,43%). O total de transações é a quantidade de vezes que os cartões foram utilizados.

Além disso, no mesmo período, o cupom médio – calculado com base nas transações realizadas na primeira quinzena – cresceu 17,36% em abril e manteve-se praticamente estável de abril para maio, registrando queda de 1,09%. Os dados apontam que, a partir de março, os consumidores foram menos vezes ao supermercado, porém, gastaram mais em cada ida.

Menos idas a restaurantes, mas com gastos maiores

Além das compras com Vale-Alimentação nos supermercados, algumas pessoas utilizam o vale em suas saídas a lanchonetes e restaurantes. A ValeCard também divulgou números referentes às transações realizadas por meio dos cartões Vale-Refeição em restaurantes e lanchonetes.

Segundo os dados divulgados o número de transações caiu nos dois períodos: de março para abril teve queda de 47,31% e de abril para maio caiu 26,31%. Já o ticket médio cresceu 71,08% em abril em relação a março (de 50,39 para 86,21) e 4,94% em maio na comparação com abril (de 86,21 para 90,47).

Com base nos dados mesmo os brasileiros não tendo ido tanto aos supermercados e restaurantes, por exemplo, gastaram mais entre os meses de março e maio.

Com a reabertura do comércio em algumas cidades e estados

As transações começaram a aumentar já na primeira quinzena de junho, isso se deu pelo fato de muitas das cidades começaram a divulgar e aplicar protocolos de reabertura. No período, foi registrado um aumento de 9,58% na quantidade de transações, ao compararmos com o realizado em maio.

No entanto, cabe lembrar que a primeira morte decorrente da doença no país foi registrada em 16 de março, na metade do mês em que a mudança de comportamento de consumo foi verificada. A pandemia foi declarada pela Organização Mundial da Saúde (OMS) em 11 de março, o que fez com que parte da população passasse a adotar o isolamento social como medida de prevenção. Dessa forma, os dados se justificam por si só.

Categorias
Tecnologia

PIX: pagamentos em segundos

O uso dos aplicativos de bancos para facilitar o pagamento e transferência de valores facilitou muito a vida das pessoas. No entanto, novas tecnologias que agreguem e modernizem os sistemas são muito bem vindas. A modernização do Sistema Financeiro Nacional, por exemplo, encabeçado pelo Banco Central já teve parte do processo iniciado. Para agregar esse processo, até novembro será implantado o “PIX”,  pagamento instantâneo.

O que é o PIX?

O PIX é um sistema instantâneo de pagamentos que unirá bancos e entidades financeiras para facilitar o envio de dinheiro, que acontecerá em tempo real, sete dias por semana. É o que explica José Luiz Rodrigues, especialista em regulação e sócio da JL Rodrigues, Carlos Átila & Consultores Associados.

Rodrigues explica que “Para que o Pix funcione, as instituições participantes deverão oferecer aos seus clientes, usuários finais, uma Conta Transacional, que é uma conta cuja finalidade é o pagamento e o recebimento de pagamentos instantâneos. Esta conta pode ser de depósito à vista, poupança ou de pagamento pré-paga. Tais operações de pagamentos instantâneos contarão com infraestrutura de liquidação centralizada, o Sistema de Pagamentos Instantâneos (SPI)”.

Além disso, a participação no Pix é obrigatória para instituições financeiras e instituições de pagamentos autorizadas a funcionar pelo Bacen com mais de 500.000 contas de clientes ativas.

“O Pix será uma nova modalidade de pagamento em adição às já existentes: DOC, TED, boletos e cheques. Com sua implementação, teremos um ambiente de negócios mais inclusivo, que tende a aumentar a competição entre instituições participantes e a oferta de serviços aos consumidores. O objetivo do Bacen é trazer tecnologia, agilidade, inclusão e competição para o mercado, sempre com segurança e conveniência”, finaliza Rodrigues.

Em outras palavras, os usuários poderão contar com um serviço muito mais ágil do que os já disponíveis hoje. E o melhor: todos os dias da semana. Nós já estamos ansiosos para fazer uso dessa tecnologia! E você?

Categorias
Noticias

Mercado livre de energia elétrica comemora liberdade do consumidor

Ontem, 7 de julho, os consumidores brasileiros comemoraram 25 anos de liberdade de escolha da energia elétrica. Há 25 anos, teve início o longo processo de alforria dos produtores e consumidores de energia elétrica, com a promulgação da Lei 9.074/1995, que criou a figura do produtor independente (PIE), a quem foi permitido produzir energia elétrica destinada ao comércio, por sua conta e risco, e ao qual ficava assegurado o direito de acesso às redes das distribuidoras e transmissoras.

Além disso, nesse período foi estabelecida também a possibilidade de venda direta de energia elétrica por esses PIEs a uma pequena parcela de grandes consumidores, com carga de, pelo menos, 10 MW, e atendidos em tensão igual ou superior a 69 kV, que passaram assim a ter opção de compra de energia elétrica, antes restrita exclusivamente aos monopólios regionais de distribuição.

Liberdade conseguida a partir da Lei 9.074/1995

A partir da Lei 9.074/1995, consumidores que passaram a ser conhecidos como “livres” puderam começar a optar por contratar voluntariamente parte ou todo o seu consumo de energia elétrica e se beneficiar da livre concorrência, que lhes permite comprar energia elétrica a preços bem mais baixos do que o das tarifas reguladas. O resultado prático foi a economia de 203 bilhões de reais em custos evitados pelas 9 mil empresas que tiveram a ousadia de migrar para o mercado livre, criando milhões de empregos no país.

Faz-se menção aqui ao longo e ainda incompleto processo de abertura do mercado porque os legisladores sabiamente entenderam, à época, que decorridos oito anos da publicação da Lei de Alforria, ou seja, a partir de 2003, o poder concedente poderia diminuir os limites mínimos de carga e tensão estabelecidos. A inércia do poder público, contudo, só veio ocorrer incríveis 23 anos depois, com a edição de uma portaria pelo Ministério de Minas e Energia, que timidamente reduziu o limite para acesso irrestrito ao mercado livre, e de outra, na sequência, que reduz os limites de todos para 500 kW, não ampliando a liberdade de escolha, mas ao menos reduzindo a reserva de mercado, e somente a partir de 2023.

Espera-se que as mais de 84 milhões de unidades consumidoras brasileiras ganhem um presente de aniversário do Congresso Nacional, seja pela aprovação do PLS 232/16, que tramita no Senado Federal, ou pelo PL 1917/15, na Câmara Federal e não tenham que esperar por mais tempo pela tão aguardada liberdade de escolha.

O que a aprovação da PLS 232/16 representa?

Uma vez aprovada, todos os consumidores de eletricidade se beneficiarão com a liberdade de escolha e preços baixos proporcionados pelos mais de 2.000 geradores e comercializadores de energia elétrica que existem no país. O benefício esperado pela urgente medida não é só a economia mensal na conta de luz em 80 milhões de lares, mas a geração de muito mais empregos nas 4 milhões de fábricas, estabelecimentos comerciais, prestadores de serviços e no agronegócio, a exemplo do que já ocorreu com as 9 mil empresas que foram pioneiras no mercado livre de energia ao longo dos últimos 25 anos.

Por Abraceel (Associação Brasileira dos Comercializadores de Energia Elétrica)
Categorias
Noticias

Pandemia faz aplicativo de e-book crescer 275%

Se antes da quarentena a leitura havia sido deixada de lado por algumas pessoas, o isolamento social fez com que as leituras voltassem às atividades diárias para passar o tempo. Mas, além de não poder sair para comprar livros, as pessoas, de modo geral, preferem usar smartphones ou tablets para as leituras, já que esses equipamentos dispõem de telas em tamanhos confortáveis. Prova disso é o aumento do consumo de e-books durante a pandemia.

Aplicativo Skeelo

O cenário propiciado pela pandemia, além de aumentar o hábito de leitura, fez crescer também a busca por apps de e-books. Como, por exemplo, o Skeelo, maior negócio do segmento de e-books do país, que registrou um crescimento de 275% no consumo de livros durante o período de confinamento, comparado com o primeiro trimestre de 2020.

De 23 de março, data que marcou oficialmente o início do isolamento social, até 30 de junho, a ferramenta registrou mais de 300 mil livros baixados em sua plataforma e mais do que o dobro de usuários cadastrados. Um aumento muito expressivo. Rodrigo Meinberg, do Skeelo, revelou que em março, o app contava com um pouco mais de 10 milhões de assinantes e esse número saltou para a casa dos 21 milhões de usuários contabilizados até o final de junho.

Parcerias Skeelo

O app que atualmente é disponibilizado como benefício aos clientes de telefonia pós-paga das operadoras Claro, TIM, Oi, Nextel e Algar Telecom, também tem parceria com o Banco do Brasil e empresas de TV por assinatura.

Um dos grandes diferenciais da aplicação, é que ela oferece um título best-seller a cada 30 dias. Inclusive, permitindo uma possível troca prévia, de acordo com o interesse pessoal de cada leitor. Além disso, o catálogo inclui mais de 1000 títulos disponíveis.

Incentivo à leitura e títulos gratuitos

O Skeelo, visando atender também quem não possui acesso à ferramenta, desde o mês de março está com uma ação especial de incentivo à leitura. Para isso, a plataforma liberou títulos gratuitos para todo o público que incluem desde clássicos literários até um especial sobre a Covid-19. Em outras palavras, “Até o momento distribuímos mais de 15 milhões de livros gratuitamente para cerca de 1 milhão de pessoas, incluindo obras de autores como Augusto Cury, Paulo Coelho, entre outros”, acrescenta Meinberg.

Com vários parelhos tecnológicos que possibilitam a leitra digital e com a parceria dos grandes grupos de telecomunicações do Brasil, o Skeelo enxerga um mercado promissor, conforme diz Rafael Lunes, sócio do Skeelo: “O segmento de livros digitais ganhará um impulso fabuloso, inédito em termos mundiais e que começará justamente no Brasil, um país com enorme demanda de democratização de cultura e conhecimento e com um hábito de leitura ainda a se desenvolver” finaliza.

Categorias
Bancos Economia Finanças Pessoais

Parceria ente UOL e Portal do Bitcoin é anunciada

O Grupo UOL, maior grupo brasileiro de conteúdo, tecnologia, serviços e meios de pagamentos digitais, iniciou ontem (07 de junho), com o Portal do Bitcoin, acordo de parceria de conteúdo e comercial. Com a parceria, conteúdos produzidos pelo Portal do Bitcoin passam a ter links e divulgação em páginas do UOL.

A parceria

O Portal do Bitcoin, criado em março de 2017 por Victor Sá, tornou-se referência em notícias sobre criptomoedas e blockchain no Brasil. Além disso, o site cobre em profundidade o mercado dessa nova economia, expondo casos de pirâmides financeiras e esquemas fraudulentos que se tornaram comuns justamente pela falta de informação confiável sobre o assunto.

Cláudio Goldberg Rabin, editor-chefe do site, ressaltou, inclusive, que, com o UOL, o alcance das reportagens do Portal do Bitcoin ganha uma nova dimensão, sua expansão certamente acontecerá e isso é muito bom para o Portal.

Já Murilo Garavello, diretor de Conteúdo do UOL, afirmou que “O acordo com o Portal do Bitcoin permite ao UOL seguir cumprindo sua missão: levar para o público conteúdos confiáveis e úteis para o dia-a-dia”.

No entanto, a parceria vai além da divulgação. Além da integração de conteúdos, o acordo prevê também a administração do inventário de publicidade pela equipe comercial do UOL. Assim, campanhas publicitárias comercializadas pelo UOL passam a ser veiculadas também para o público do Portal do Bitcoin.

A parceria com o UOL é um marco para o site de Sá, que tem levado buscado cada vez mais espaço. “A parceria é como um selo da relevância do projeto. Será um catalisador para nossa marca e credibilidade”, celebra o fundador do site, Victor Sá.

No Portal do Bitcoin, você tem acesso à notícia, educação e também cotação. Além de poder acessar um link direto das redes sociais do Portal e ficar por dentro de cada novidade. Para acessar o Portal do Bitcoin, basta clicar aqui!