LibreOffice 6 veio com tudo e deve ganhar mais usuários

A nova versão da suíte office do projeto The Document Foundation (TDF), o LibreOffice 6, veio para ficar e fincar de vez o seu espaço no seguimento e trazendo muitas novidades.

Sempre que falamos em uma suíte office, pensamos na solução da Microsoft e isso aconteceu por muitos e muitos anos. E isso aconteceu graças aos cursos de informática que através dos seus professores, falavam apenas da suíte da Microsoft, mesmo existindo outras soluções, como OpenOffice, BrOffice e o LibreOffice.

E outro fator que ajudou e muito para que a suíte da Microsoft se popularizasse, foi a pirataria, aonde as pessoas não pagavam pela licença original do aplicativo, que em média custa R$400 na versão Home and Student. E isso também ajudou a tornar os formatos de arquivos dessa suíte popular, como o .doc (Word) e .xls (Excel) até a versão 2007, e os formatos .docx e .xlsx a partir da versão 2010 do Microsoft Office.

LibreOffice, uma alternativa plausível e viável.

Feito essa explanação inicial, vamos agora falar do LibreOffice, que sempre foi uma alternativa lembrada por todos mas não era usada, mesmo ela sendo fácil de usar, com bastante recursos e gratuita. As pessoas preferiam o Office, mesmo o Piratão, por “conhecerem” e da “comidade” de não aprender algo novo, e correndo o risco de infectar o seu computador com algum programa malicioso, para tornar o Office “legitimo”. Elas se recusavam a usar, mesmo sabendo que o LibreOffice é multiplataforma (Windows, MacOS e Linux) e assim não precisando mudar de Sistema Operacional.

E por alguns bons anos foi travado uma “batalha” para se fazer funcionar os arquivos do Office da Microsoft nos Offices concorrentes, mas sempre tinha um porem ou simplesmente não dava para usar. Isso até se lançar a versão 6 do LibreOffice e diminuir drasticamente esse “abismo”.

LibreOffice 6

Interface gráfica do Writer (o equivalente ao Word). Interface muito amigável, intuitiva e fácil de se usar.

 

LibreOffice 6

Interface gráfica do Calc (o equivalente do Excel)

E como vocês podem ver, as interfaces gráficas dos principais aplicativos do LibreOffice são tão usáveis quanto os da Microsoft.

E como dito antes, o ano de 2018 trouxe o LibreOffice 6 que veio para mudar esse paradigma e ganhar mais usuários, esses vindo da versão pirata do Office.

Outras novidades que vieram com a nova versão do LibreOffice, a tão “sonhada” compatibilidade com os formatados “X’s” do Microsoft Office e assim deixando a usabilidade da suíte mais confortável para novos usuários. E o que veio também, foi a implementação da interface Ribbon, que se assemelha e muito a interface do MS Office.

LibreOffice 6

 

E como observamos, o LibreOffice 6 veio com tudo e deve ganhar mais usuários cada vez mais nos próximos dias, falo isso pelos números que foram apresentado pela The Document Foundation (TDF), aonde em 15 dias desde o lançamento (31/01/2018), o LibreOffice 6 foi baixado quase 1 MILHÃO de vezes e sem contar as versões da família 5.x,  e isso mostrando que a galera realmente está afim de migrar de plataforma.

LibreOffice 6

A marca quase “milionária” e os acessos no período.

E fora outras facilidades e novidades que vocês podem conferir acessando AQUI. E por isso recomendamos aos nossos leitores a usarem o LibreOffice 6 e os formatos abertos, como o .odt (para Textos) e o .ods (para planilhas).

E no video abaixo, via o canal parceiro O Cara do TI, mostramos como instalar o LibreOffice 6 em distribuições Linux !!!

Mas agora queremos saber, o que vocês acharam das novidades do LibreOffice 6 e as outras que estão por vir, comentem ai =D !!!!

CANAL NOSSO NO TELEGRAM

One Ping

  1. Pingback: Microsoft vai encerrar em abril o pacote de compatibilidade dos Office antigos para formatos novos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *